Luciana Genro

Cacique kaingang disputará cadeira na Assembleia Legislativa pelo PSOL

26 de julho de 2018 11h28

Matéria originalmente publicada no Sul21, em 25/07/2018.

O cacique da tribo Kaingang Luís Salvador, mais conhecido como Cacique Saci, 48 anos, foi confirmado como pré-candidato a deputado estadual pelo PSOL, no último domingo, na convenção estadual do partido, em Porto Alegre. Ele é a principal liderança da reserva indígena localizada na região de Iraí e Planalto, no Norte do Estado, onde vivem atualmente mais de 65 famílias kaingangs.

Em todo o território gaúcho são cerca de 36 mil kaingangs, o que os torna a 2ª maior população indígena do Sul do país. “Necessitamos de representatividade também na política, e tenho muito orgulho de ter sido escolhido pelo meu povo para ser o porta-voz de suas demandas como candidato”, diz Saci sobre o sentido de sua candidatura.

Entre as principais pautas defendidas pelos povos indígenas está uma educação diferenciada, especial, que compreenda a sua identidade e cultura, além da garantia do Estado ao acesso à alimentação saudável e orgânica, oriunda de uma agricultura que respeite a nossa natureza e tudo que ela nos dá, não permitindo que agrotóxicos envenenem a comida nem dos índios, nem de toda a população.

Sobre o tema da demarcação das terras indígenas, o cacique defende o diálogo e que seja cumprida a legislação. “Os povos indígenas devem ter seus direitos assegurados na Constituição de 88 respeitados. A nossa causa é a causa também de todas as minorias, como os quilombolas, os LGBTs e os trabalhadores em geral, que também precisam lutar para exercer os seus direitos”, defende a liderança indígena que está disputando seu primeiro pleito.

Em nível nacional, o PSOL tem outra representação da comunidade indígena na candidatura de Sonia Guajajara a vice, na chapa encabeçada por Guilherme Boulos para disputar a presidência da República.