Luciana Genro

Luciana se compromete com diversificação dos modais de transporte e investimento em ciclovias

15 de setembro de 2016 18h26
Integrantes do coletivo Mobicidade dialogaram com a candidata | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

Integrantes do coletivo Mobicidade dialogaram com a candidata | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

A diversificação dos meios de transporte coletivo aliada à integração com bicicletas foram alguns dos itens apresentados por Luciana Genro em conversa com a Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta (Mobicidade) na tarde desta quinta-feira (15/09), no comitê do PSOL em Porto Alegre. No encontro ela ainda assinou um documento entregue pelo grupo onde constam compromissos com a priorização de medidas voltadas aos usuários de bicicleta e outras formas alternativas de transporte.

A candidata lembrou que o programa de governo foi elaborado com participação da cidade, mas que não está acabado e segue em construção, convidando os integrantes do coletivo a apresentar sugestões. Ao abordar o conceito que pretende adotar para a Capital, Luciana afirmou que pretende construir uma Porto Alegre acolhedora, que possibilite o direito de ir e vir dos cidadãos e também que tenha espaços públicos de integração comunitária. “Hoje esse direito está restrito, porque as tarifas são caras e não há diversificação de modais. A cidade precisa ser apropriada pela cidadania, não pode ser um amontoado de construções. Necessitamos de parques e espaços onde as pessoas possam se encontrar e participar da vida da cidade”, afirmou.

Luciana assinou carta-compromisso e entregou cópia do plano de governo | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

Luciana assinou carta-compromisso e entregou cópia do plano de governo | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

Luciana ainda apontou que seu governo irá discutir a restrição da circulação de carros em algumas vias, em dias e horários específicos, para que as ruas sejam ocupadas pelas pessoas.  “Vamos construir isso de forma dialogada e colaborativa. Não vai sair da minha cabeça ou de pessoas em gabinetes, e sim, da vida real de quem tá na rua, de quem vive a cidade”.

Quanto à mudança de hábito e desenvolvimento de uma cultura mais pacífica no trânsito, a candidata afirmou que isso passa por uma transformação cultural que exige educação e conscientização permanentes. “A prefeitura gastou R$ 18 milhões em verbas publicitárias em 2015, recursos que poderiam ser aplicados para educar as pessoas e aumentar o respeito a pedestres e ciclistas, por exemplo.” Outro investimento defendido por Luciana foi na construção de ciclovias. Ela se comprometeu a voltar a aplicar 20% do valor arrecadado em multas pela EPTC para cumprir as rotas previstas no Plano Diretor Cicloviário.

Já sobre o transporte coletivo em ônibus, pontuou que irá aumentar fiscalização, cobrar qualidade e auditar as planilhas de custos para que a prefeitura e a população não fiquem submetidas à pressão dos empresários. “Estamos prevendo uma crise grave por pressões por aumento de tarifa, mas vamos assegurar transparência”. Ao final, Luciana ainda detalhou as ideias para diversificação de modais coletivos, como a implantação de rotas hidroviárias pelo Guaíba, para ligar os extremos da cidade, e até mesmo estudos sobre financiamentos externos para implantação de aeromóvel em substituição ao projeto do metrô, que foi abandonado pelo governo federal.