Luciana Genro

PSOL denuncia corrupção no DF e pede cadeia para os ladrões

01 de dezembro de 2009 13h30

Mais uma vez, Brasília aparece no noticiário nacional como uma terra de corruptos e ladrões. Conforme as denúncias nos principais jornais e televisões do país. Desta vez, quem chefiava a quadrilha e a roubalheira é o governador José Roberto Arruda, o vice-governador Paulo Otávio, o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Leonardo Prudente, e vários outros deputados distritais, altas autoridades do governo e empresários, que roubavam o dinheiro de nossos impostos.

O PSOL, através de seu candidato a governador em 2006, já denunciava o passado do então candidato Arruda por seu envolvimento em várias falcatruas, como foi o caso da violação da votação do painel do Senado, e pedia ao povo do Distrito Federal que votasse de forma consciente, para impedir que corruptos assumissem o governo de nossa capital. Arruda é o mais corrupto da história do Distrito Federal, conforme o teor das denúncias veiculadas, e talvez só perca para Joaquim Roriz nesse quesito, cujo governo também continua sendo alvo de investigações de corrupção e trapaças até hoje.

Denunciávamos também que uma campanha política bilionária, com milhares de cabos eleitorais pagos, com compra de votos e o uso da máquina administrativa do governo do Distrito Federal, teriam como consequência um governo dominado pelos interesses dos donos das empresas e dos políticos do esquema fraudulento de financiamento das campanhas.

É estarrecedor e repugnante o teor das denúncias e as comprovações através das imagens de Arruda, Paulo Otávio, Prudente, Eurides Brito, Pedro do Ovo, o secretário de Educação, José Valente, o chefe da Casa Civil, José Geraldo Maciel, o secretário Fábio Simão, o chefe da assessoria de imprensa, Omézio Pontes, recebendo pacotes de dinheiro e escondendo nos paletós, nas meias, nas cuecas e nas bolsas, conforme as imagens mostradas pelo programa Fantástico, na noite do último domingo. Deu nojo ver esse tipo de atitude de políticos eleitos pelo voto popular! Pensávamos que episódios como o mensalão, que havia alcançado a cúpula do PT não voltariam ao cenário político do país. No entanto, não é isso que estamos assistindo. A podridão continua.

O que nossa população espera do Poder Judiciário, das autoridades policiais é que todos os corruptos sejam presos, que devolvam aos cofres públicos os milhões que roubaram do nosso povo e que eles nunca mais possam se candidatar a nenhum cargo público. Como esses corruptos não têm um mínimo de dignidade e vergonha na cara, ainda vão tentar justificar que o dinheiro era para ajudar os mais pobres, era para distribuir panetones aos carentes etc, etc. Essa foi a versão divulgada pela assessoria do governador. Isso nos revolta ainda mais!

O PSOL lança um conjunto de propostas para mobilizar a população e as pessoas honestas, que felizmente, são a maioria, para darmos um basta nessa situação:

1- Continuar as investigações, pois elas ainda não chegaram às milionárias empreiteiras que tomam conta de todas as obras públicas do Distrito Federal e nem às prestadoras de serviços ao GDF que mantém contratos com várias secretarias do governo do GDF. Imaginem quanto de dinheiro elas não repassaram ao esquema chefiado pelo Governador Arruda, Paulo Otávio e seus comparsas;

2- O PSOL protocolará, amanhã, terça feira, dia 01 de dezembro de 2009 na Câmara Legislativa, o pedido de impeachment do governador e do vice-governador e da aplicação das penas cabíveis por esses crimes, além de propor o afastamento de todos os parlamentares distritais envolvidos no esquema de corrupção comandados pelo governador Arruda;

3- Investigar porque os meios de comunicação do DF, com exceção da Rede Globo de Televisão, estão tentando esconder os fatos da população. Quanto de dinheiro o Arruda não passou a esses jornais e emissoras de rádio e televisão para comprar o seu silêncio. De acordo com o resultado das investigações, vamos pedir o fim das concessões públicas dessas empresas junto ao Ministério das Comunicações se ficar comprovado envolvimento com o esquema;

4- Estaremos recolhendo assinaturas entre a população para pedir o “IMPEACHMENT” de Arruda e de todos os denunciados no  esquema criminoso, além de exigir a antecipação das eleições no Distrito Federal, uma vez que toda a linha sucessória do poder local está envolvida na podridão: Arruda (governador), Paulo Otávio (vice-governador), Leonardo Prudente (presidente da Câmara Distrital do DF);

5- O PSOL também entrará com a devida ação judicial exigindo o confisco de todos os bens dos corruptos, a começar por Arruda e por Paulo Otávio, e a consequente devolução do dinheiro desviado, aos cofres públicos. Enquanto tal medida não se efetiva, os movimentos populares por moradia deverão propor em suas Assembleias e instâncias deliberativas, ocupar todos os prédios e apartamentos da empresa de Paulo Otávio que estejam desocupados, como forma de ressarcimento dos prejuízos causados ao erário público pelo vice-governador;

6- Devemos exigir a quebra dos sigilos fiscal e bancário, de todos os envolvidos e de todos os seus familiares, para descobrir onde a quadrilha escondeu o produto do assalto aos cofres do Governo do Distrito Federal.

7- O PSOL propõe a formação de um amplo movimento de combate à corrupção, com atividades de mobilização em todas as cidades do Distrito Federal, exigindo a imediata renúncia de Arruda e de todos os envolvidos no esquema fraudulento, até que seja concluído o processo de impeachment da quadrilha que ainda governa hoje o Distrito Federal e que todos os seus integrantes estejam presos na Papuda.

Com essas medidas, esperamos que se faça justiça e que nunca mais se elejam corruptos para governar a capital de nosso país.

CHEGA DE CORRUPÇÃO E DE BANDITISMO EM BRASÍLIA E NO BRASIL!


Brasília, 30 de novembro de 2009.

PSOL – Partido Socialismo e Liberdade
Distrito Federal