Luciana Genro

Pressão faz diretor da Câmara Municipal pedir exoneração

21 de janeiro de 2019 10h18

Após pressão, diretor-geral, indiciado por peculato, corrupção passiva, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa, pede exoneração.

O vereador Roberto Robaina do PSOL, líder da bancada da oposição, protocolou nesta segunda (07) o pedido de exoneração de Tarso Boelter do cargo de diretor-geral da Câmara Municipal de Porto Alegre. Boelter é um dos indiciados como responsável pelo esquema que comprovadamente desviou R$ 17 milhões do DEP, o extinto Departamento de Esgotos Pluviais de Porto Alegre.

O diretor foi nomeado na semana passada mas pediu exoneração nesta segunda, após a pressão feita pelos vereadores da oposição. Seguiremos acompanhando a investigação e exigiremos que o dinheiro desviado seja devolvido para ser aplicado corretamente em benefício à população!