Luciana Genro

Temer debocha dos trabalhadores comparar salário mínimo ao teto da aposentadoria

08 de março de 2017 14h54

Por Luciana Genro

Hoje bem cedo, às 5h, as mulheres já estavam nas ruas de Porto Alegre marchando contra a reforma da Previdência. Ontem mesmo Michel Temer debochou das trabalhadoras e dos trabalhadores em um discurso no “Conselhão”. Em mais uma de suas infelizes declarações, Temer fez uma piada de mau gosto com a miséria alheia e, num ato falho, confessou que quer mesmo é que o teto das aposentadorias no Brasil seja de um salário mínimo. Ou menos.

Ele disse que 63% dos trabalhadores brasileiros não reclamam da reforma da Previdência porque ganham um salário mínimo e por isso continuarão recebendo “aposentadoria integral”. Reclamar do quê, se já estão na miséria mesmo?

Para o golpista citado na Lava Jato e com o mandato às vésperas de ser julgado pelo TSE, quem reclama é um “grupo de 27% (opa, matemática não é com ele), 37% (agora sim)”, que “na verdade ganha muito mais, que está acima desses TETOS”.

Então salário mínimo virou teto? Com essa quadrilha no poder, nada é tão ruim para os trabalhadores que não possa piorar.