Luciana Genro

O Brasil precisa de uma greve geral contra as terceirizações e a reforma da Previdência

23 de março de 2017 14h00

Por Luciana Genro

A aprovação do PL das terceirizações pela Câmara dos Deputados é um ataque aos trabalhadores. As leis trabalhistas serão destruídas, afinal quem vai contratar pela CLT podendo terceirizar? A burguesia sempre busca reduzir os custos da produção e aumentar os lucros em cima da precarização do trabalho. Com este projeto, isso ficou mais fácil do que nunca. Os juízes do trabalho do país inteiro já deram o alerta: com a expansão indiscriminada das terceirizações os salários serão rebaixados e a carga horária de trabalho vai aumentar. É um atentado à garantia de direitos básicos prevista pela Constituição. E a economista Laura Carvalho chama a atenção para outro fato importante. Com as terceirizações, a contribuição previdenciária diminuirá drasticamente. Ou seja: se dizem que há um “rombo” na Previdência, ele só tende a aumentar com este projeto.

As centrais sindicais do país precisam convocar uma grande greve geral para lutar contra este retrocesso. As manifestações multitudinárias contra a reforma da Previdência mostraram que tem muita gente disposta a ir para as ruas, que é nas ruas que faremos o enfrentamento necessário para barrar os ataques do Temer!