Luciana Genro

Greve dos servidores de Florianópolis é um exemplo de luta para os trabalhadores do país inteiro

16 de fevereiro de 2017 18h10

Luciana Genro esteve em Florianópolis para apoiar a mobilização dos trabalhadores | Foto: PSOL/Divulgação

Os servidores municipais de Florianópolis estão há 30 dias em greve contra as medidas aprovadas pelo prefeito Gean Loureiro (PMDB) na Câmara de Vereadores. O movimento, que conta com forte adesão dos trabalhadores, realizou assembleias históricas e reuniu mais de 10 mil pessoas nas ruas da capital catarinense na tarde desta quinta-feira (16/02).

Dirigente nacional do PSOL, a ex-deputada Luciana Genro esteve presente no ato convocado pelos municipários nesta quinta-feira. “Este movimento já é uma referência de luta para os trabalhadores de todo o Brasil. Precisamos acumular forças em processos como este para enfrentar o ajuste fiscal que está sendo implementado de Norte a Sul do país, em prefeituras, governos estaduais e no governo federal de Michel Temer”, disse Luciana.

Os servidores reivindicam o fim de medidas implementadas pelo prefeito do PMDB, como a destruição do plano de cargos, carreiras e salários (PCCS), retirando direitos conquistados em mais de vinte anos de lutas e a fusão dos fundos da previdência, atacando a aposentadoria dos trabalhadores. Ao invés de negociar, o prefeito vem atacando o direito à greve e ameaçando tomar medidas judiciais contra as lideranças do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem).