Luciana Genro

ABRASUS apresenta demandas e conhece plano de governo de Luciana para saúde

19 de setembro de 2016 10h47
Luciana recebeu reivindicações da ABRASUS | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

Luciana recebeu reivindicações da ABRASUS junto com os candidatos Roberto Robaina e Dr. Marcelo Rocha | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

Em encontro com a diretoria da Associação Brasileira em Defesa dos Usuários do SUS (Abrasus), a candidata Luciana Genro pôde detalhar o plano de governo da coligação “É a vez da mudança” para a área da saúde. A diretoria da entidade entregou uma carta de reivindicações e relatou os principais problemas enfrentados no dia-a-dia de quem depende do atendimento Sistema Único de Saúde (SUS). Entre os principais pontos citados, a dificuldade para atendimento nos postos de saúde, demora para exames e consultas com especialistas e a judicialização do acesso a medicamentos. “O usuário adoece, vai ao posto e não consegue atendimento. Daí acaba na emergência e acontece o que já sabemos”, afirmou a presidente da Abrasus, Terezinha Borges.

Luciana participou do encontro acompanhada dos candidatos a vereador Roberto Robaina e Dr. Marcelo Rocha, que é médico e colaborou na elaboração do plano de governo. Ela citou que a meta da futura administração será ampliar a cobertura da Estratégia de Saúde da Família (ESF), atualmente inferior a 50% da população, enquanto em outras capitais como Florianópolis, o índice é de 100%. Ela ainda detalhou a proposta de implementação do Telessaúde, que consiste em contato telefônico entre médicos dos postos e especialistas à distância para avaliação de diagnósticos e solicitação de exames. “Vamos equipar o posto para o médico poder usar o serviço e retirar portarias que impedem que hoje ele solicite exames. Assim podemos reduzir em 70% a fila para determinadas especialidades”, citou Luciana.

Quanto à melhoria na oferta de medicamentos, a candidata frisou que hoje há um método equivocado para aquisição e reposição dos estoques. “O Tribunal de Contas apontou que a prefeitura deixa de economizar por não participar de compras coletivas em parceria com outras prefeituras da Região Metropolitana, o que aumentaria o volume adquirido e baixaria o preço. Algo de muito errado tem aí e queremos entrar lá para mudar esse panorama e garantir remédios para todos”.

Ao final, Luciana entregou a íntegra do plano de governo da coligação “É a vez da mudança”, onde constam todas propostas para saúde e demais áreas sob responsabilidade da prefeitura.