Luciana Genro

Professores criam Comitê de Educadores com Luciana Genro

07 de agosto de 2016 17h37
Foto: Fernanda Piccolo

Bate papo sobre educação com Luciana Genro reuniu mais de cem pessoas na sede do PSOL de Porto Alegre. | Foto: Fernanda Piccolo

Mais de cem pessoas se reuniram na noite deste sábado (06/08) na sede do PSOL, na Avenida João Pessoa, 973, para participar de um bate papo sobre educação com Luciana Genro, pré-candidata à prefeitura de Porto Alegre. O encontro contou com a presença também do vereador Prof. Alex Fraga na mesa e foi conduzido pelo professor Marcus Vianna. Também estiveram presentes o presidente municipal do PSOL, Roberto Robaina, a vereadora Fernanda Melchionna e diversos outros pré-candidatos à Câmara Municipal.

Foto: Fernanda Piccolo

Luciana Genro defendeu o fim do loteamento partidário nas secretárias: “A SMED tem que refletir a diversidade da comunidade escolar”, disse. | Foto: Fernanda Piccolo

A atividade integra uma série de eventos realizados pelo movimento Compartilhe a Mudança para construir um programa de governo para a cidade, que será defendido pela chapa “É a Vez da Mudança”, encabeçada por Luciana Genro, tendo Pedro Ruas como vice e o PPL e o PCB como aliados partidários, além de uma série de apoios em movimentos sociais e comunitários. O programa será entregue nesta segunda-feira (08/08), ao meio-dia, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS).

O Prof. Alex Fraga, que comandou a Frente Parlamentar Contra a Violência nas Escolas, disse que não é possível que a cidade tenha mais quatro anos de uma gestão autoritária na Secretaria Municipal de Educação (SMED). “A educação está destruída, somos tratados como números. Falta suporte pedagógico, a SMED nos oferece apenas a sindicância como forma de mediar conflitos”, criticou.

Foto: Fernanda Piccolo

Prof. Alex Fraga disse que a gestão atual da SMED é autoritária. | Foto: Fernanda Piccolo

Para Luciana Genro, é fundamental que os professores e que a comunidade escolar se empoderem para formular, em conjunto com o governo, um programa para a educação na cidade. “Não é possível que se siga impondo aos professores as ideias que saem da cabeça de uma secretária de educação. A SMED tem que refletir a diversidade da comunidade escolar de Porto Alegre”, disse.

Durante o evento, vários professores tomaram a palavra e apresentaram sugestões e propostas para a educação na cidade. Ao final, ficou decidido que o grupo irá criar um Comitê de Educadores com Luciana Genro, que realizará uma próxima reunião para seguir dando continuidade ao trabalho de engajamento e de elaboração programática.

Confira as propostas que surgiram no evento

– Realização de seminários nas escolas, para elaborar políticas adequadas à prática pedagógica de cada colégio.

– Elaboração de projetos dentro dos moldes exigidos pelo Ministério da Educação, a fim de se obter mais recursos federais para a rede municipal de ensino.

– Fortalecimento dos conselhos escolares, para que tenham de fato um papel protagônico na educação municipal.

– Cessar a política de terceirizações na rede municipal de ensino.

– Combate ao assédio moral dentro das escolas.

– Política de formação continuada e permanente de professores.

– Educação laica e sem preconceitos, com combate ao machismo e ao bullying LGBTfóbico.

– Política de fortalecimento da educação específica dentro das aldeias indígenas.