Luciana Genro

Comunidade LGBT prestigia lançamento da candidatura de Luciano Victorino a vereador

14 de agosto de 2016 16h33
14021622_1223812334330332_2702412369773208573_n

Luciana destacou protagonismo do PSOL na afirmação de direitos | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

Um dos principais pontos de referência da comunidade LGBT em Porto Alegre, o Venezianos Pub esteve mais colorido do que nunca na noite de sexta-feira (12/08) para o lançamento da pré-candidatura do Luciano Victorino a vereador pelo PSOL. Dezenas de pessoas, entre militantes, simpatizantes e líderes políticos prestigiaram o ato, que contou a participação da candidata à prefeitura de Porto Alegre, Luciana Genro, do vice, Pedro Ruas e dos presidente municipal do partido, Roberto Robaina, da vereadora Fernanda Melchionna e de demais pré-candidatos a vereadores.

Conheça nossas propostas para o combate à LGBTfobia e respeito à diversidade

O ato foi marcado por momentos de emoção e reafirmação da necessidade de fortalecer a luta LGBT para ter um representante na Câmara de Vereadores e assim defender os direitos da comunidade. “Te espero na Câmara para rebater os conservadores. Quero te ver na tribuna lutando e firmando essa bandeira”, declarou Melchionna. Já Robaina incentivou uma campanha intensa para eleger Victorino. “Vamos ampliar a bancada  e para isso precisamos de um grupo que milite firme pra te eleger”. Pedro Ruas destacou a importância da comunidade LGBT estar representada no parlamento. “O mandato é instrumento de luta, e nas mãos de quem sabe lutar, é extraordinário”.

Já a candidata Luciana Genro destacou o protagonismo do PSOL na luta e apoio aos LGBT’s. “Não temos vergonha. Queremos que todos saibam que tem sim um gay que pode ser vereador. É uma disputa dura, mas a pauta tem muita força, assim como o PSOL. Nossa candidatura vai crescer muito nos próximos 45 dias e isso precisa se materializar na eleição do Luciano”.

Um dos momentos mais tocantes da noite foi a participação da mãe de Luciano, Sandra Rosimeri Camboim. Ela reforçou o orgulho pela postura do filho, que nunca se intimidou com o preconceito e assumiu desde cedo sua orientação sexual, enfrentando no dia a dia toda discriminação que gays sofrem na sociedade. “O que tenho a dizer às mães de LGBTs é que apoiem seus filhos, deem amor porque vale a pena”.

Por fim, Luciano destacou como a luta política foi importante para sua autoafirmação. “Foi a militância que me fez sair da vergonha pro orgulho. Me emociona porque foi durante esse processo que consegui me afirmar como LGBT e cidadão. Agora temos uma janela de oportunidade gigantesca em Porto Alegre e podemos colocar Luciana na prefeitura e um mandato LGBT na Câmara, transformando Porto Alegre em referência para todo o país”.