Luciana Genro

Rubem Berta se mobiliza por mais saúde, segurança e educação

01 de abril de 2016 11h04
Foto: Gabi Tolotti/Divulgação

População do bairro Rubem Berta reivindica mais médicos e segurança na região | Foto: Gabi Tolotti/Divulgação

A população do bairro Rubem Berta, na Zona Norte de Porto Alegre, realizou uma manifestação na tarde desta quinta-feira (31/03) para reivindicar mais saúde, segurança e educação na região. O ato foi organizado pela Associação dos Moradores do Rubem Berta (Amorb), presidida por Cleusi Coelho, e contou com a presença da pré-candidata à prefeitura da Capital, Luciana Genro.

A UBS do Rubem Berta, que possuía quatro médicos, agora está com apenas um profissional, o que é insuficiente para atender a um dos bairros mais populosos da cidade, com cerca de 75 mil pacientes. Na área da segurança, a população reclama do fechamento do posto da Brigada Militar na região. A proposta da Amorb é a de que o local seja convertido em um novo posto de saúde para a comunidade. “A Brigada está se desmantelando no Rubem Berta. Se não querem mais um posto policial, que criem então um novo posto de saúde”, reivindicou Cleusi.

Foto: Gabi Tolotti/Divulgação

Escolas do bairro, como o grupo de karatê Uechi-ryu, mobilizaram alunos para a manifestação | Foto: Gabi Tolotti/Divulgação

Outro problema grave enfrentado pela população do Rubem Berta é relacionado ao sistema deficiente de escoamento de esgoto no bairro. Em dias de chuvas intensas, é comum que o esgoto de muitos apartamentos retorne pelo vaso sanitário e pela pia das cozinhas, inundando residências e prédios. “O DMAE nos diz que não pode fazer nada, que a tubulação é muito antiga”, lamenta Cleusi Coelho. Luciana Genro qualificou esse problema como “um caso de calamidade pública”.

Os moradores também reclamaram que o DMAE tem cobrado valores extorsivos nas contas de água dos condomínios. Isso ocorre porque as medições não são feitas todos os meses. “Isso é resultado da terceirização deste serviço”, lembrou Luciana.

Algumas escolas mobilizaram seus alunos para o protesto, que contou ainda com uma apresentação do grupo de karatê Uechi-ryu.