Luciana Genro

Mais democracia pra acabar com a corrupção do PT e PSDB

15 de dezembro de 2014 14h52

Nesta semana a Dallas Airmotive, uma empresa estadunidense de manutenção de aviões, revelou ter pago propina a oficiais da Força Aérea Brasileira (FAB) e ao governo tucano de Roraima entre 2008 e 2012. Um processo contra a empresa já corre na justiça dos EUA.

A corrupção no Brasil não é patrimônio de um governo ou outro, de um ou outro dos grandes partidos da burguesia, mas o próprio espírito do regime que une os interesses da partidocracia corrupta e da elite econômica inescrupulosa. A falsa indignação do PSDB (já envolvidos nos desvios do metrô de São Paulo) com a corrupção do PT, assim como as propostas delirantes de um golpe militar, não anima e nem poderiam animar o povo porque não resolvem absolutamente nada.

Não se trata de mudar os jogadores, mas sim as próprias regras do jogo. A corrupção vai seguir intocada, não importa quantos consigamos punir, se não acabarmos com a cartelização da política, na qual grandes empresas e partidos falidos governam a despeito dos interesses da maioria. Exigimos amplas investigações e as justas punições para todos os corruptos e corruptores. Mas exigimos também uma nova e ampla democracia na qual o poder volte ao povo.