Luciana Genro

Somos todas mulheres de Queimadas/PB!

27 de setembro de 2014 12h51

Por Luciana Genro

Foi condenado nessa sexta-feira (26), após 19 horas de julgamento, Eduardo dos Santos Pereira, autor da série de crimes que ficou conhecida como “Barbárie de Queimadas”, no interior da Paraíba. Em 2012, durante uma festa, Eduardo e mais seis criminosos (todos já condenados) estupraram cinco mulheres e assassinaram duas delas, em cenas de horror e crueldade. Sua condenação total foi de mais de cem anos de reclusão. Uma vitória das mulheres organizadas que exigiram justiça. Apesar do cumprimento da lei, permanece a indignação com a realidade das mulheres de todo o Brasil que não encontram, na grande maioria dos casos, suporte e amparo do Estado nos casos de violência.

Ainda são comuns os casos em que mulheres são agredidas e mortas sem que haja punição aos agressores. A Lei Maria da Penha representou um passo importante para coibir crimes de violência. No entanto, queremos e precisamos avançar nas campanhas de conscientização, medidas preventivas e constituição de uma rede de proteção e amparo às mulheres. É inadmissível que o Brasil ocupe o sétimo lugar no ranking de países com mais feminicídios (assassinatos de gênero). Nossa luta por igualdade passa necessariamente pela garantia de proteção física, psicológica e incentivo à independência financeira de todas as mulheres que são colocadas nesse ultrajante tipo de sofrimento.

Enquanto houver machismo e violência contra a mulher, permaneceremos em luta.