Luciana Genro

Muitas perguntas ainda sem resposta

28 de janeiro de 2013 11h43

Conheço e já contatei o Marcelo Parrilli, um dos advogados que atuou em defesa dos familiares das vítimas da boate Cromanón, em Buenos Aires. Ele se colocou a disposição para nos ajudar na luta que virá pela frente aqui. Lá, não só músicos e empresários foram presos, mas políticos da cidade também foram apontados como responsáveis. Aqui ainda temos que aguardar as investigações, mas me parece que a prisão dos músicos é precipitada. Eles foram autorizados a realizar o show pirotécnico? Por quem? O alvará estava vencido, mas a boate estava funcionando por que havia um alvará anterior concedido. Mas havia um Plano de Emergência? Por que falhou? Muitas perguntas ainda sem resposta.
http://www.sul21.com.br/jornal/2013/01/tragedia-similar-na-argentina-gerou-mudancas-em-boates/?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter