Luciana Genro

Ah se os homens engravidassem….

12 de abril de 2012 16h17

Sem dúvida é uma grande vitória das mulheres brasileiras a decisão do STF, já praticamente irreversível, de não considerar crime a interrupção de gravidez de feto anencéfalo (sem cérebro). Há que se registrar que é um verdadeiro absurdo que tamanha obviedade seja objeto de tanta polêmica. Se os homens ficassem grávidos este direito nem seria discutido… Quem tem o direito de obrigar uma mulher a carregar nove meses um bebê que na verdade está morto? Alguém consegue imaginar o sofrimento desta mulher, desta família??
Quando deputada federal apresentei um projeto de lei descriminalizando o aborto neste caso de anencefalia, que foi rejeitado. Demorou tanto a conquista deste direito por que o interesse maior é das mulheres, e em especial das mulheres pobres, pois as que tem o mínimo de condições financeiras pagam por um aborto em uma clínica particular e não são criminalizadas. Isto vale para a discussão sobre a descriminalização do aborto em geral, um debate que a sociedade brasileira tem que enfrentar, e que é pauta na reforma do Código Penal, em andamento no Congresso Nacional.