Luciana Genro

Um Breve Relato das Atividades do Emancipa em 2011

28 de dezembro de 2011 14h58

Iniciamos em 2011 uma caminhada educativa que esperamos que seja longa e repleta de desafios e sucessos. Lidar com um projeto educacional para jovens e adultos oriundos do sistema público de ensino é lidar com sonhos, frustações e com a triste realidade social do país, sempre com o desafio de apontar para os estudantes que o caminho individual e coletivo para melhoria da sua condição de vida deve ser  pelo signo da busca do conhecimento, e assim, de uma vaga no ensino superior. Mesmo que isso signifique desafiar o horizonte atual da maioria das famílias de nossos estudantes que não completaram nem o ensino médio. Buscamos educar para além de permitir o acesso ao conhecimento, possibilitando uma nova visão do potencial de cada um. Demostramos  confiança em nos nossos estudantes e que, por mais difícil que seja a entrada no curso superior desejado, estamos com eles e apostamos no sucesso das suas vidas.

Nossas Turmas

Iniciamos o projeto com duas turmas noturnas totalizando 100 vagas. As aulas iniciaram-se no dia 28 de março, contando com aulas de todas as disciplinas do ensino médio (Biologia, Química, Física, Matemática, Português, Literatura, Espanhol, Redação, Geografia e História), além de Conhecimentos Gerais. O objetivo foi realizar uma ampla revisão dos conteúdos para as provas do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) e Vestibular, trabalhando os conteúdos com calma pois muitas vezes o básico é novidade para esses estudantes oriundos do sistema público.

A partir de Junho começamos outra modalidade de ensino, um Curso de Revisão ministrado  aos Sábados pela manhã. As atividades de Sábado possibilitaram a participação de mais 200 pessoas em nosso Projeto. Composto por atividades temáticas e  interdisciplinares, realizamos uma revisão com ênfase na preparação para o  ENEM e também para o Vestibular da UFRGS. Essa modalidade de curso possibilitou a participação de estudantes que não teriam condições ou tempo de frequentar um curso regular durante a semana. Nesta modalidade tivemos também grande  procura de estudantes em busca de preparação para o ENEM com o objetivo de conquistar o diploma de conclusão do ensino básico.

Sobre o ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma prova criada em 1998 pelo Ministério da Educação do Brasil que é utilizada como ferramenta para avaliar a qualidade geral do ensino médio no país. Posteriormente, o exame começou a ser utilizado como exame de acesso ao ensino superior em universidades públicas brasileiras através do SiSU (Sistema de Seleção Unificada). O Enem é o maior exame do Brasil, que contou em 2011 com mais de 5 milhões de inscritos divididos em 1.698 cidades do país.

A prova também é feita por pessoas com interesse em ganhar bolsas integrais ou parciais em universidades particulares através do ProUni (Programa Universidade para Todos). Desde 2009 o exame serve também como certificação de conclusão do ensino médio em cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA), antigo supletivo, substituindo o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Além disso, já faz parte da história do ENEM a ocorrência de problemas de organização e execução da prova, como o ocorrido neste ano em que questões vazaram para alunos de uma escola particular de Fortaleza.

Outro problema que enfrentamos é o fato de que o sistema de avaliação do ENEM é ainda cercado de “segredos”. As questões não têm o mesmo peso e as médias finais apenas serão divulgadas em janeiro de 2012. Neste momento os candidatos que participaram das provas do Enem nesse ano somente poderão ter uma noção de seu desempenho através do número absoluto de questões acertadas. A certeza, entretanto,  sobre o resultado atingido será obtida somente  em janeiro, quando são publicados os boletins individuais. Isso porque a metodologia utilizada pelo Enem, chamada de “ Teoria de Resposta ao Item (TRI)”, tem um esquema complexo para avaliar as habilidades de cada candidato e não depende apenas do número de acertos e erros do estudante, como nos vestibulares tradicionais, mas do nível de dificuldade de cada item.

Uma questão que teve baixo índice de acertos é considerada “difícil” e, portanto, tem mais peso na pontuação final. Aquelas que têm alto índice de acertos são classificadas como “fáceis” e contam menos pontos na nota final do candidato. Dessa forma, dois participantes que acertaram o mesmo número de itens poderão ter médias finais diferentes, dependendo do nível de dificuldade de cada uma das  questões acertadas.

A partir das notas obtidas pelos participantes, o Inep constrói uma escala de notas máximas e mínimas que permite ao aluno comparar seu desempenho com o dos demais estudantes. Essas informações também são divulgadas com os boletins individuais.

No ano passado, por exemplo, a nota mínima em matemática foi 313,4 e a máxima 973,2 pontos. Já em linguagens variou de 254 a 810,1 pontos. Em ciências humanas, a maior nota foi 883,7 e a menor 265,1 pontos. Na prova de ciências da natureza os desempenhos variaram entre 297,3 e 844,7 pontos.

Desempenho dos Alunos no ENEM

Apesar de estas provas serem individuais solicitamos aos  alunos que, voluntariamente, comunicassem seus desempenhos nas provas do ENEM realizadas nos dias 22 e 23 de outubro, para a Coordenação do Cursinho.  Entretanto enfrentamos algumas dificuldades para obter estes resultados: o regulamento do ENEM apenas garante que o aluno fique com seu caderno de provas se este permanecer na sala até os 30 minutos finais do exame. Além disso  não conseguimos obter o desempenho dos alunos que se inscreveram apenas para o ENEM e não retornaram às atividades do Cursinho.  Com isso não obtivemos o desempenho da totalidade dos alunos, mas uma amostragem de 42 questionários respondidos.

Considerando esses aspectos podemos constatar que 50% dos que informaram o seu número de acertos na prova obtiveram desempenho superior a média do ENEM[1], e estão, portanto,  em boas condições de disputa por uma bolsa integral do ProUni;  ou uma vaga via SISU; ou ainda  na disputa por uma vaga na UFRGS, pois  mantido esse desempenho e com a ajuda do bônus que significa a nota do ENEM, aumentam as chances do aluno ingressar nessa universidade. A média nacional de acertos nos dois últimos anos do Enem foi de aproximadamente 1/3 das questões.

Um dado muito importante que podemos perceber no desempenho dos alunos (ver Anexo 1) é que todos os que responderam ao questionário e que também realizaram as provas do ENEM de 2010 obtiveram uma melhoria no desempenho na prova de 2011.

Depoimento dos alunos

Quando trabalhamos com um projeto educativo lidamos com pessoas de carne e osso, com suas experiências individuais e coletivas. Isto é importante para pensarmos que diante de desafios como a resolução de provas de múltipla escolha, em que muitas vezes o intuito da banca formuladora é a indução ao erro, muitas pessoas não obtém bom desempenho não apenas por seu histórico escolar, mas também devido a sua baixa estima. Houve inclusive a ocorrência de tristes acontecimentos nos dias de provas do ENEM, como o caso de uma aluna nossa, muito bem preparada,  ter tido uma crise nervosa  que a impediu de comparecer ao segundo dia da  prova.

Diante deste quadro, além das atividades pedagógicas, o Emancipa se transformou em um espaço de socialização e apoio aos  estudantes, fato este de grande valor para o Cursinho.

Por fim, para exemplificar esse processo citamos o relato espontâneo de duas alunas sobre as suas experiências no Emancipa:

“Tenho que agradecer muito ao Emancipa, pois foi uma oportunidade única. Cresci muito esse ano, aprendi muito. Além disso, conheci pessoas que de alguma forma contribuíram para o meu crescimento como pessoa. Fora que os professores são muito prestativos e me ajudaram muito esse ano.

Acho que poderia ter um resultado melhor, pois não dei o melhor de mim e, também tinha a questão de estar terminando o 3º ano.

Mais uma vez, obrigada!

Sucesso nesse projeto, pois eu tenho certeza que vocês vão ajudar muitas pessoas ainda.”

“Sei que ao ver essa média o “ânimo” não vai ser o dos melhores, mas os erros foram meus. Vocês são sensacionais, tenho muito o que agradecer, não só pela oportunidade, mas também pelos ensinamentos.

Tive um imprevisto nos dias de provas, causados pela própria escola que fiz, e que de alguma forma fez com que eu fosse prejudicada pelo nervosismo, (porque chegaram a me dizer que eu não iria fazer a prova) mas sei também que a responsabilidade foi minha, pois não posso só for a culpa em terceiros.

Bom, acho que era isso, todos do Emancipa estão de parabéns pelo trabalho, esforço e principalmente pelo apoio e a força de vontade de cada um, espero que esse trabalho continue e cresça cada vez mais.  Abraços!”

Depoimentos como estes nos dão a certeza de que cumprimos com o nosso desafio de tornar o Emancipa uma referência na preparação de alunos de baixa renda para o Vestibular e o ENEM.

Porto Alegre, 11 de Novembro de 2011.

Coordenação Pedagógica

Professores: Alex Fraga e Marcus Vianna


[1] Como ainda não foram divulgadas as médias das Provas do ENEM de 2011 estamos utilizando como referencia as médias de 2010.