Luciana Genro

Edgar Lisboa, Jornal do Comércio, 26 de outubro de 2010

26 de outubro de 2010 07h35

Jader será julgado quarta-feira

O P-Sol pretende mobilizar todos aqueles que participaram dos esforços pela aprovação da lei da ficha limpa para pressionar o Supremo Tribunal Federal pela rejeição do recurso do candidato ao Senado pelo PMDB do Pará, Jader Barbalho. O julgamento de Jader pode ocorrer nesta quarta-feira e o presidente do STF, Cézar Peluso, já votou pela inconstitucionalidade da lei em outro julgamento. Entre os possíveis participantes, entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), além dos senadores Pedro Simon (PMDB), Eduardo Suplicy (PT-SP) e Cristovam Buarque (PDT-DF). “Trabalhamos com afinco pela aprovação do projeto da ficha limpa que, na verdade, é uma lei esperada há tempos pela população”, disse o senador José Nery (P-Sol-PA), que coordena a mobilização. Já Simon ressaltou que está cobrando a aprovação da lei no Supremo há pelo menos dez dias. Segundo ele, uma lei aprovada pelo presidente sem nenhum veto garante que não exista nenhum vício de constitucionalidade. “Então, não cabe agora ao presidente do Supremo dizer que o Senado errou”, pontua Simon.