Luciana Genro

Correio do Povo, 27 de setembro de 2010

27 de setembro de 2010 09h37

Confronto marca debate entre candidatos na Record

O encontro entre os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio Arruda Sampaio (PSol), realizado ontem à noite pela TV Record, marcado pelo debate direto e pelo confronto entre os adversários, foi o mais movimentado e interessante da campanha até agora. Logo no primeiro bloco, com perguntas diretas entre os candidatos, vários temas polêmicos foram abordados.

Plínio questionou Dilma sobre o caso de lobby que derrubou Erenice Guerra da chefia da Casa Civil. “O governo dá autonomia total para a Polícia Federal investigar. O importante é não deixar sem apuração e, se for verificado que uma pessoa errou, ela tem que pagar. Eu não vou varrer nada para debaixo do tapete”, disse Dilma, que destacou ter 25 anos de vida pública limpa.

Marina criticou Serra ao falar de políticas sociais. “No ano passado, no seu governo, foram cortados recursos da área social do Estado de São Paulo”, disse, acrescentando que lideranças do Dem e do PSDB são, sabidamente, contrárias ao programa Bolsa Família.

A candidata do PV foi chamada de “demagoga” por Plínio. “As questões fáceis você responde com discurso categórico. Quando é algo polêmico, como a legalização da maconha e do aborto, você foge, tira o corpo”, disse o candidato do PSol.

Plínio esquenta encontro com perguntas contundentes

O candidato do PSol à Presidência, Plínio de Arruda Sampaio, aproveitou a possibilidade de fazer perguntas aos adversários na corrida ao Palácio do Planalto para provocar todos os concorrentes. “Dilma, você não está preparada”, disse. Depois, voltou-se à candidata do PV. “Marina, eu te rotulo. Você é ecocapitalista”, cutucou, dizendo que ela faz um falso discurso de desenvolvimento econômico aliado à preservação.

Marina, por sua vez, disse que está preparada para fazer o encontro entre “ecologia e o capitalismo” e que hoje as pessoas devem ter compromisso com a solução e o enfrentamento dos problemas. “Não é questão de coragem apenas, mas de compromisso”, afirmou. Serra, no segundo bloco, foi questionado pela jornalista Ana Paula Padrão sobre a ausência do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) na sua campanha. “Isso que dizem do Fernando Henrique está mal-explicado. Eu falo o tempo todo das coisas que fiz no governo dele”, defendeu-se Serra. Dilma, ao comentar a resposta do tucano, afirmou: “Ele esconde o presidente que representa a experiência do PSDB no poder”, afirmou.

Dilma e Marina se confrontaram no terceiro bloco. A candidata do PV criticou a petista por não ter tomado providências para evitar a corrupção na Casa Civil. “No seu ministério, Marina, teve gente em cargo de chefia envolvida na venda de madeira”, rebateu Dilma.