Luciana Genro

Sakineh, uma mulher como nós

11 de agosto de 2010 09h12

Ótima crônica da Martha Medeiros na ZH de hoje: Sakineh, uma mulher como nós. Ela fala do absurdo e primitivo ato de se apedrejar uma mulher…

“Não há justificativa para a brutalidade. É a lei do Irã, a religião do Irã, a tradição do Irã, e daí? O Irã faz parte do mundo.” Nosso mundo!

Petição circulando na internet: www.liberdadeparasakineh.com.br. Não dá para calar diante do horror!