Luciana Genro

Caso Bruno

13 de julho de 2010 10h01

ESCÂNDALO: A titular da delegacia da mulher disse que Eliza Samudio não recebeu atendimento lá por que não se enquadrava na Lei Maria da Penha.

Eliza denunciou a tentativa do goleiro Bruno de fazê-la abortar, mas como só ficou com ele uma vez não se enquadraria na Lei. INCRÍVEL!

Não foi culpa da delegacia. A brilhante conclusão foi de Ana Paula de Freitas, titular da Vara de Violência Doméstica, que enviou o caso para a vara criminal.

Lá, ninguém deu bola para ela. O resto a gente já sabe.