Luciana Genro

Dica de leitura: Leandro Konder e o amor

31 de maio de 2010 14h23

O livro de Leandro Konder “Sobre o Amor” é belo, instigante e inteligente. Belo por que fala do amor sob a ótica de autores como Camões, Ovídio, Borges, Emily Dickinson, Guimarães Rosa, Flaubert, Balzac, Thomas Mann, Drummond. Instigante por que traz para a esfera do amor autores como Marx, Hegel, Simone de Beauvoir, Rosa de Luxemburgo. Inteligente por que além de falar de amor, fala de literatura, política, filosofia, deixando em quem lê a vontade de ler algo mais daquele autor. Deixo um aperitivo:

“O amor é a forma mais radical de “ir ao outro”, de se reconhecer intimamente num ser humano diferente. E é nesse sentido que o poeta Goethe questiona o conselho socrático: “conhece-te a ti mesmo”. Quem ama (e Goethe apaixonou-se várias vezes) não tem a pretensão de se instalar no autoconhecimento, por que vive intensamente a aventura de sair de si e mergulhar na alteridade.”

“O amor é o sentimento da igualdade da vida, escreve o jovem Hegel. Não é um sentimento particular porque se refere à “vida total” e não a uma vida parcial. Os amantes são mortais, limitados, o amor não. O amor reduz a cisão e com isso reduz o medo. “O amor é mais forte do que o medo”.”

O livro é da Boitempo Editorial, coleção Marxismo e Literatura.