Luciana Genro

Jornal do Comércio, 26 de abril de 2010

26 de abril de 2010 07h08

Políticos incorporam novas tecnologias às campanhas

Com a possibilidade de utilização da internet nas campanhas eleitorais, as redes sociais surgem como importantes ferramentas de relacionamento com os eleitores. O contato direto com os candidatos através do microblog Twitter tem sido um dos espaços mais populares entre os internautas.

Os pré-candidatos à presidência da República estão conectados à novidade e já criaram seus perfis no Twitter. O tucano José Serra (@joseserra_) possui em torno de 209 mil seguidores na internet. A petista Dilma Roussef (@dilmabr) é acompanhada por 36 mil internautas. Pelo PV, Marina Silva (@silva_marina) possui 27 mil seguidores; Ciro Gomes (@CiroFGomes), do PSB, que deve sair da disputa, tem 15 mil, e Plínio de Arruda Sampaio (@pliniodearruda), do P-Sol, 3 mil.

Os prováveis candidatos ao Senado pelo Rio Grande do Sul também estão atentos a essa nova tecnologia. O petista Paulo Paim (@paulopaim) conta com quase 6 mil seguidores. O peemedebista Germano Rigotto (@rigotto) se comunica com 1,5 mil internautas. A progressista Ana Amélia Lemos (@anaamelialemos) possui 800 seguidores no Twitter.

Entre os seis pré-candidatos gaúchos que concorrem ao Palácio Piratini, cinco já aderiram ao Twitter. Pelo P-Sol, Pedro Ruas (@pedroruaspsol); pelo PSB, Beto Albuquerque (@BetoAlbuquerque); pelo PSDB, Yeda Crusius (@blogdayeda); pelo PTB, Luís Augusto Lara (@laraptbrs); e pelo PT, Tarso Genro (@tarsogenro). Todos mantêm contato diário com seguidores dos seus microblogs. A coordenação de campanha de José Fogaça avalia a possibilidade de criar um perfil para o peemedebista.

Os deputados estaduais, muitos na corrida pela reeleição, também já adeririam ao sistema, assim como deputados federais gaúchos e vereadores da Capital.

O acesso ao Twitter é gratuito e está disponível no em http://twitter.com. Permite a divulgação e troca de mensagens em até 140 caracteres. Também é possível fazer o compartilhamento de links com textos e fotos.

A campanha do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi pioneira e virou referência na utilização da internet como plataforma de mobilização eleitoral. O democrata investiu cerca de US$ 47 milhões somente para a campanha via rede mundial de computadores.