Luciana Genro

Em defesa da verdade e da saúde: CPI já!

06 de abril de 2010 09h05

Neuza Canabarro foi última vereadora a assinar CPI. Ainda falta uma assinatura (Lívia Stumpf, CMPA)

Logo após a entrevista coletiva do Ministério Público Estadual sobre a morte encomendada do secretário municipal da Saúde, Eliseu Santos, nesta segunda-feira, 5, o vereador Pedro Ruas pronunciou-se na tribuna do Legislativo de Porto Alegre. Ele disse que, enquanto o MP investiga o crime e suas causas, a Câmara de Vereadores deve investigar os indícios de corrupção e propinas na Secretaria da Saúde. “O importante para os vereadores é a investigação do desvio de milhões de reais de dinheiro público. Existem indícios sobre a empresa Reação e já está provado o desvio de R$ 9,6 milhões pela empresa Sollus.”

Pesquisa espontânea realizada pelo instituto Datafolha revelou que a saúde é o maior problema do nosso estado. A prefeitura de Fogaça é marcada pelo fechamento de postos, péssimas condições de trabalho para os servidores da área e cortes de recursos. Fogaça em sua campanha prometeu a abertura de 200 postos de Saúde da Família em Porto Alegre. Não cumpriu nem a metade dessa meta.

Como se não bastasse o descaso do prefeito com essa área básica e tão carente que é a saúde, ainda foram desviados R$ 9,6 milhões pelo Instituto Sollus, contratado sem licitação pela prefeitura para gerir o Programa Saúde da Família. Em meio a esse lamaçal, ocorre ainda a morte de Eliseu, assassinado por encomenda conforme a apuração do Ministério Público.

Não podemos aceitar que a saúde pública seja tratada dessa forma e os culpados saiam impunes. Por isso que o PSOL apresentou na Câmara um pedido de CPI, de iniciativa do líder da oposição, Pedro Ruas, para investigar essas irregularidades e o desvio realizado por diversas empresas. É necessário que a população de Porto Alegre se mobilize para cobrar que a CPI aconteça, sendo ainda necessária a assinatura de, apenas, mais um vereador.

A bancada municipal do PSOL chama a população para se somar na mobilização que será realizada nesta sexta-feira, 9, às 12h, na Esquina Democrática, centro da Capital. Apenas a mobilização popular pode garantir que esse escândalo não termine em pizza.

Exigimos a instalação imediata dessa CPI!
Exigimos que todo o dinheiro roubado seja devolvido aos cofres públicos!
Exigimos saúde pública de qualidade para todos os porto-alegrenses!


Fonte: fernandapsol.com.br