Luciana Genro

Respeito aos concursados!

02 de março de 2010 14h51

Fazer um concurso público não é brincadeira. Custa dinheiro, tempo e esforço investido. O grande desrespeito é que muitas vezes a aprovação não garante o emprego. No caso das empresas públicas, como o Grupo Hospitalar Conceição, os Correios, o Banco do Brasil, a CEF, Banrisul, Corsan, e uma infinidade de outras, os concursados ficam à mercê dos humores das chefias, muitas vezes pessoas que não são concursadas, que têm relações políticas com os governos e partidos de plantão no momento. Demissões sem justa causa, por perseguição política, são muito comuns. Isso prejudica o serviço público, e consequentemente causa danos à população usuária. É por isso o Dr. Renato Paese, advogado e assessor jurídico da Associação dos Servidores do Grupo Hospitalar Conceição, lugar onde esses casos acontecem de forma frequente, elaborou uma proposta que protocolei hoje na forma de projeto de lei. Ela é muito simples: é preciso haver motivação, com direito à ampla defesa e ao contraditório, para que seja demitido um funcionário dessas empresas públicas que foi contratado via concurso público. Convido todos os interessados, e suas entidades representativas, a me ajudar na luta para aprovação desse Projeto de Lei!