Luciana Genro

Notícias de Brasília

10 de março de 2010 13h15

O líder do governo, deputado Vacarezza, do PT, está propondo a suspensão da votação de todas as Propostas de Emenda Constitucional (PEC) até o fim das eleições. Ele está preocupado com a pressão que os interessados nas ditas propostas estão fazendo na Câmara. Um absurdo! Ano eleitoral é justamente quando os parlamentares estão mais suscetíveis a votar matérias de interesse da população, e a votar de acordo com os interesses da população. A PEC que institui um piso salarial de R$ 3.500 para os policiais é o maior exemplo disso. Na semana passada só foi aprovada (em parte e em primeiro turno) graças aos milhares de policiais que vieram a Brasília se manifestar, e graças ao fato de estarmos em um ano eleitoral. Por isso é bom que seja votada antes das eleições, pois se for depois dificilmente passa. Isso não quer dizer que tenhamos que ceder a todas as pressões. A PEC que passa por cima dos concursados para efetivar funcionários de cartórios que não fizeram concursos não terá o voto do PSOL. Podemos perder votos nas eleições por causa disso, mas é a vida. Cada um que vote de acordo com a sua consciência, mostre a sua cara, e arque com as consequências. O que não pode acontecer é os parlamentares esconderem a sua posição até depois das eleições para enganar as pessoas, pedir o voto e depois trair!