Luciana Genro

Vitória dos aposentados

25 de fevereiro de 2010 09h09

Foi uma votação tensa. A emenda que destinava 5% dos recursos do rendimento do fundo do pré-sal para recompor as perdas dos aposentados oriundas da desvinculação dor reajuste do salário mínimo com as aposentadorias deixou o governo em um beco sem saída. A base recusou-se a votar contra, e a saída do governo foi costurar uma emenda aglutinativa que desfigurava completamente a emenda original, pois ela seria inevitavelmente aprovada. Assim foi. Mas a outra emenda, que desfigurava a original, não passou! Foi uma surpresa, pois vários líderes, como o do PCdoB, Daniel Almeida, foram à tribuna defender a nova proposta. Mas ficou claro que era uma manobra, pois ao invés de destinar o dinheiro para recomposição das perdas a emenda destinava os recursos aos “segurados da previdência”, o que não quer dizer nada, a não ser que o dinheiro iria para o caixa da previdência. É interessante observar que o assunto aposentados gera pânico na base do governo. Ninguém tem coragem de votar contra, ainda mais em ano eleitoral. Por isso a manobra! É claro que dá uma certa náusea ouvir a turma do DEM e PSDB falando contra as perdas dos aposentados quando foram eles mesmos que as provocaram. Os papeis se inverteram. O PT, que resistiu aos ataques de FHC contra os aposentados, ontem foi o mais fiel ao governo, contra os aposentados. PSDB e DEM lavaram-se na demagogia. O meu papel continua sendo o mesmo desde que eu comecei na política. Os que mudaram que se expliquem!