Luciana Genro

Correio do Povo, 24 de fevereiro de 2010

24 de fevereiro de 2010 10h43

Gaúchos protestam no TSE contra redução de vagas

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Ayres Britto, recebeu ontem comitiva de deputados federais dos oito Estados que serão prejudicados em caso de aprovação da minuta de resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que prevê redefinição das vagas na Câmara Federal e nas assembleias legislativas a partir de 2011. O grupo, integrado por parlamentares gaúchos, argumentou que a medida não pode ser aprovada a menos de um ano da eleição.

“Não se pode mudar a regra com o jogo em andamento”, justificou a deputada Luciana Genro (PSol). O deputado Beto Albuquerque (PSB) também considera irregular debater a medida às vésperas do período eleitoral. “Se a discussão tivesse sido travada no ano passado, não estaríamos aqui”, afirmou. Os parlamentares sugeriram que o TSE aguarde o Censo de 2010 e que protele a redefinição de bancadas para a eleição de 2014.

O relator da minuta, ministro Arnaldo Versiani, compareceu ao encontro e argumentou que os Estados prejudicados sofrerão os cortes nas cadeiras legislativas em função da queda na população. “Eles mais ouviram do que falaram, mas percebemos que o Ayres Britto estava muito aberto para a nossa justificativa”, afirmou Luciana. O TSE realiza uma audiência pública hoje para debater a redefinição de cadeiras.