Luciana Genro

Tratamento para os dependentes do crack, por favor!!

26 de novembro de 2009 06h37

Fazer campanha de esclarecimento sobre as dramáticas consequências do uso do crack é necessário. Acredito, inclusive, que pode dar algum resultado pois muitos que experimentam uma droga não se tornam dependentes, mas já com o crack parece que essa possibilidade não existe: é tiro e queda, literalmente. Mas a notícia de hoje em ZH sobre o rapaz que escalou uma antena telefônica para CLAMAR por internação traz à tona uma realidade que campanha nenhuma de esclarecimento vai transformar. É a falta de estrutura para o atendimento aos que já são dependentes. O crack é tão destruidor, e o atendimento tão precário, que um rapaz desesperado tem que escalar uma antena para mostrar que não podia ter alta. De fato o tratamento, para dar certo, tem que ser longo, pois as recaídas são muito frequentes. Mas a falta de estrutura, vagas, leitos, alternativas, faz com que os dependentes recém-desintoxicados sejam jogados na rua e todo o esforço da sua recuperação desperdiçado. É hora de uma campanha de exigência aos governos para que invistam na prevenção e no tratamento decente, e completo, dos dependentes.