Luciana Genro

Toda a máquina para Dilma

14 de outubro de 2009 14h18

A campanha eleitoral já começou. E começou com o uso de toda a máquina governamental para turbinar a candidatura de Dilma. Lá vai o Lula, com ela e uma trupe de políticos da “base de bajulação” como diz Heloísa Helena, circular por  3 dias pela Bahia, Pernambuco e Minas Gerais.  Dizem que vão “inspecionar” as obras de transposição do rio São Francisco, mas a maior parte da agenda é de comícios e reuniões com lideranças locais para buscar a concialiação dos interesses locais com o apoio à Dilma. Mas há um interesse especial de Lula na região da Barra, diocese do bispo Dom Cappio, que fez duas greves de fome contra a tranposição. Eu e Heloísa inclusive estivemos lá em 2007, levando a solidariedade do PSOL a Dom Cappio, que ficou em greve de fome por 23 dias. Entidades que se opõem à transposição (e são mais de 700 organizações e movimentos) consideram uma “provocação” a passagem de Lula por lá. Segundo eles, “quanto mais a obra avançar mais sertanejos serão prejudicados e se unirão contra ela”. A obra vai custar R$ 5 bilhões.