Luciana Genro

Zero Hora, 17 de setembro de 2009

17 de setembro de 2009 15h12

A ROUPA IDEAL
Protesto engravatado

Fernanda (E) e Sofia reagem de forma bem-humorada à proposta

Fernanda (E) e Sofia reagem de forma bem-humorada à proposta

Em reação à proposta do vereador Nelcir Tessaro (PTB), que obriga as colegas a usa traje social durante as sessões na Câmara Municipal de Porto Alegre, Fernanda Melchionna (PSOL) subiu à tribuna ontem vestindo jeans, camisa, blazer e gravata. Momentos antes, a colega Sofia Cavedon (PT) colocou a gravata em volta do pescoço de Fernanda.

– Apesar de considerar esse um debate de desocupados, daqueles que não têm preocupações com a cidade de Porto Alegre, me questionei se o fato de não se resolverem os problemas da cidade não é o uso da gravata. Para tranquilizar alguns vereadores, aqui está a gravata – disse Fernanda.

Tessaro afirma que um dos motivos que o levou a propor uma emenda ao regimento da Câmara estipulando o traje ideal para vereadoras foi a forma com que Sofia e, principalmente, Fernanda se vestem.

O vereador se diz incomodado com o uso de jeans e camisetas – inclusive com manifestações políticas –, tênis e chinelos durante as sessões. Tessaro especifica no projeto quais roupas podem ser usadas em plenário: tailleur, terninho, vestidos clássicos mais longos e sapatos de salto médio ou alto. Para os homens, terno, gravata, camisa social e sapato clássico.

A 4ª Conferência Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres de Porto Alegre, evento realizado durante o final de semana, aprovou moção de repúdio à proposta.