Luciana Genro

Cabeças mais rápidas que os pés

16 de agosto de 2009 18h09

No Brique da Redenção, neste domingo, pude comprovar mais uma vez  que a proposta de impeachment da Yeda está sendo abraçada pela população. Algumas dezenas de militantes do PSOL colheram 1.500 assinaturas em nosso abaixo-assinado pelo impeachment, em cerca de 2 horas. Ainda temos mobilizações de rua do tamanho necessário para derrubar Yeda, mas elas vêm crescendo. Na passeata da última sexta-feira vimos que  setores, como a CUT,  que não defendiam o impeachment, agora  aderiram ao Fora Yeda, lançado pelo PSOL. Isso é resultado da indignação e da  consciência popular de que é preciso derrubar o governo. A cabeça das pessoas ainda está andando mais rápido que os pés. Mas isso pode mudar. Com o início das aulas o movimento estudantil pode fazer a diferença. E a CPI será um palco, onde serão exibidas as mazelas do governo. E no que depender do PSOL, os deputados vão sentir a pressão aumentar.