Luciana Genro

Zero Hora, 22 de maio de 2008

22 de maio de 2009 16h23

Abalo no Piratini
Protesto à luz de velas

Protesto com 860 velas

Estudantes e sindicalistas carregaram ontem 860 velas acesas para simbolizar o que consideram o período de “agonia para o Rio Grande do Sul”, como definem a gestão da governadora Yeda Crusius. Por volta das 19h40min, os manifestantes partiram da Avenida Alberto Bins, no centro da Capital, e se dirigiram a pé até o Palácio Piratini. No local, dezenas de policiais militares impediam eventual acesso ao palácio, que ficou praticamente cercado.

Jefferson Botega

Jefferson Botega

Com bandeiras de sindicatos, faixas contra a governadora e tambores, o grupo gritava “Fora Yeda”. Às 20h20min, era possível visualizar a marcha de luzes que se dirigia à Praça da Matriz. Quando chegaram ao Piratini, a presidente do Cpers-Sindicato, Rejane de Oliveira, pediu para que cada manifestante colocasse a sua vela no chão. Ao final da composição, podia-se ler no escuro a palavra “impeachment” iluminada.

– Impeachment já é o nosso recado gravado. Ficaremos gritando isso até que se consiga arrancar Yeda do palácio porque ela não tem mais legitimidade para governar o Estado – gritava Rejane.

Alunos de escolas estaduais participaram do ato, que durou uma hora.