Luciana Genro

Folha de S. Paulo, 4 de março de 2009

04 de março de 2009 15h23

Congressistas lançam frente contra corrupção

Foi lançada ontem em Brasília uma nova frente parlamentar anticorrupção. Até o fim do dia, a maioria de seus integrantes era de siglas da oposição.

Os organizadores são os deputados Arnaldo Jardim (PPS-SP), Fernando Gabeira (PV-RJ), Gustavo Fruet (PSDB-PR), Raul Henry (PMDB-PE) e Rita Camata (PMDB-ES).

“Vamos ao TCU para discutir formas de fiscalizar os fundos de pensão. Também vamos apoiar a extinção do foro privilegiado para os congressistas e o voto aberto em todas as decisões, exceto na eleição da direção da Casa”, disse Jardim.

Segundo o deputado, não está na pauta do grupo “por enquanto” defender a divulgação de todas as notas fiscais dos gastos dos congressistas com as verbas indenizatórias. Gabeira disse que o grupo “talvez nem deva se chamar frente. Vamos tentar ser abertos a todos”.

Dos 513 deputados, cerca de 20 demonstraram interesse. Entre os 81 senadores, o número de adesões estava perto de cinco -incluindo Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), que fez discursos contra seu partido.

A esquerda não foi ao encontro: “Como vamos a uma reunião para combater a corrupção da qual participará o líder do PSDB, José Aníbal, que já anunciou uma representação contra Luciana Genro [PSOL-RS] porque ela apresentou acusações contra a governadora tucana Yeda Crusius?”, disse Ivan Valente (PSOL-SP).

A outra frente anticorrupção é liderada por Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ) e Paulo Ruben Santiago (PDT-PE).