Luciana Genro

Correio do Povo, 20 de fevereiro de 2009

20 de fevereiro de 2009 16h58

PSol faz denúncias contra o governo. Mas sem provas

Líderes do PSol fizeram ontem uma série de denúncias envolvendo membros da campanha e do governo de Yeda Crusius. Em documento distribuído à imprensa e depois entregue ao Ministério Público Estadual, o partido apresentou informações sobre supostas operações envolvendo o repasse de dinheiro por empresários e políticos para um suposto ‘caixa 2’ da campanha de 2006.

A deputada Luciana Genro, o vereador Pedro Ruas e o presidente do partido, Roberto Robaina, não apresentaram provas das denúncias, mas garantiram que todas elas foram extraídas de gravações em áudio ou vídeo feitas por Lair Ferst, réu na Operação Rodin. ‘Nós decidimos fazer estas denúncias desta forma, porque estamos temendo que surjam outras vítimas’, justificou Pedro Ruas, fazendo ligação com a morte, no final de semana, do ex-representante do governo do Estado e ex-colaborador de Yeda, Marcelo Cavalcante.

As supostas gravações, que segundo Luciana Genro, estariam anexadas a processos que correm em segredo de Justiça em Brasília, registram encontros e reuniões entre membros do alto escalão do governo estadual com ‘colaboradores de campanha’. Entre os citados aparecem Aod Cunha, Carlos Crusius, Flávio Vaz Neto, Delson Mardini e o deputado José Otávio Germano.

Lair Ferst e Marcelo Cavalcante também são citados como intermediários de reuniões que chegaram a arrecadar R$ 1,6 milhão. As lideranças do PSol afirmaram ter tido acesso às provas e confirmaram informações da viúva de Marcelo. Ele deveria depor em sigilo no dia 5 de março no Ministério Público Federal. O MPF desmente.

Nota distribuída aos jornalistas, por escrito, pelo PSol

-R$500 mil recebidos da Mac Engenharia, presentes Chico Fraga, Aod, Bordine, Delson, Carlos Crusius, Lair e Marcelo Cavalcante, (áudio e vídeo)
– Duas parcelas de R$ 200 mil recebidos de fumageiras de Santa Cruz e Venâncio Aires, presença de Aod e Lair, inclusive enfatiza que não gostaria de dar recibo por ordem da candidata, (áudio e vídeo)
– Detran – A governadora não faz negócio no Detran por R$ 100 mil/mês (é muito pouco), na presença de Lair, Vaz Neto e Dorneu Maciel, por isto foi feito a troca de Fundação. (sem áudio e sem vídeo)
– Deputado Otávio Germano doa R$ 400 mil para campanha e afirma que ficará com este ‘crédito político’. Presentes Lair, candidata Yeda e Marcelo Cavalcante. (áudio e vídeo)
– Casa da Governadora – Toda a formatação da operação da compra da casa com a entrega de R$ 400 mil ‘PF’ além do contrato conhecido e vinculado (sic) na mídia. Presentes Lair e o corretor Alberti, (longo vídeo e áudio explícito).
– Distribuição de ‘mensalinhos’ para várias pessoas feita pela secretária Walna e Delson Martini, presentes Lair e Marcelo Cavalcanti, (áudio e vídeo)
– Humberto Busnello entrega R$ 100 mil para Aod Cunha na presença de Lair (áudio e vídeo).
– Longa explanação de pagamentos de contas particulares de várias pessoas inclusive da Governadora e a mando dela feito pelas agências de publicidade, principalmente agência DCS, na presença de Lair, Marcelo Cavalcante, (aúdio e vídeo)
– Reforma da casa feito pela Magno, Engenharia – na presença de Lair e outras pessoas (áudio é vídeo).

* Foram preservados diversos erros de ortografia contidos no texto original.