Deputada Luciana Genro participou da assinatura do contrato com a OSC que irá oferecer 15 vagas em abrigo a mulheres vítimas de violência. | Foto: Débora Fogliatto
Deputada Luciana Genro participou da assinatura do contrato com a OSC que irá oferecer 15 vagas em abrigo a mulheres vítimas de violência. | Foto: Débora Fogliatto

| mulheres | Notícias

A emenda proposta pela deputada Luciana Genro (PSOL) que garantiu R$ 250 mil para o acolhimento de mulheres vítimas de violência doméstica em Porto Alegre começou a ser executada pelo governo. A deputada assinou o contrato firmado pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos com a OSC Vivendo Atos 29, vencedora do edital. Trata-se da única política pública do governo para esta área, que só está sendo aplicada graças aos recursos destinados por Luciana Genro no orçamento.

Com as verbas, a Atos 29 passará a contar com uma equipe completa para atender 15 mulheres vítimas de violência por vez, em um fluxo que é constante, de acordo com a coordenadora da entidade, Eduarda Devantier. A casa existe há um ano em Porto Alegre e já recebe mulheres vítimas de violência que são encaminhadas pelas delegacias. Eles acolhem mulheres da Capital e Região Metropolitana. 

“Fico muito feliz de ter conseguido fazer uma ação tão concreta e que irá beneficiar diretamente as mulheres vítimas de violência”, colocou Luciana Genro. A deputada também destinou verbas para abrigos de mulheres vítimas de violência em outros quatro municípios, que estão em fase de elaboração pela Secretaria. 

A Atos 29 foi representada por Eduarda e pelo diretor Renan Ferreira, que assinou o convênio. A secretária Regina Becker e a diretora de Políticas para as Mulheres, Bianca Feijó, representaram o governo. A equipe da OSC convidou Luciana Genro e Regina Becker a visitarem o local e conhecerem a estrutura. 

A emenda da deputada foi aprovada no final de 2020 para o orçamento de 2021. Luciana Genro irá propor novamente verbas para políticas para mulheres ao orçamento de 2022.