A emenda da deputada Luciana Genro, do PSOL, acabou nem sendo votada, pois um requerimento de preferência priorizou a apreciação apenas do projeto | Foto: Vinicius Reis
A emenda da deputada Luciana Genro, do PSOL, acabou nem sendo votada, pois um requerimento de preferência priorizou a apreciação apenas do projeto | Foto: Vinicius Reis

| Educação | Notícias | Projetos

Nesta terça-feira (05/11) a Assembleia Legislativa apreciou o PL 409/2019, do Poder Executivo, que autoriza o Estado a doar terrenos para o Sport Club Internacional construir um Centro de Treinamento em Guaíba. As áreas doadas pelo governo estão avaliadas em R$ 16,6 milhões. 

O projeto determina que o Internacional tenha que aplicar 20% deste valor em reformas de quatro escolas da rede estadual, sendo duas em Porto Alegre e duas em Guaíba. Contudo, a deputada Luciana Genro (PSOL) apresentou uma emenda para aumentar o valor da contrapartida, que passaria de 20% a 50% do valor dos terrenos, e para destinar uma parte destes recursos para as obras do Instituto de Educação General Flores da Cunha.

O PL 409/2019 foi aprovado por 38 votos a 4, com manutenção da contrapartida de 20%. A emenda do PSOL acabou nem sendo votada, pois um requerimento de preferência priorizou a apreciação apenas do projeto.  

– Os alunos e professores estão aguardando a reforma desde 2016. O IE permanece fechado, é um descaso completo com a educação no nosso Estado. A emenda que eu apresentei foi uma tentativa de garantir que pelo menos as obras pudessem ser retomadas – disse Luciana.

Estive no Instituto de Educação nesta manhã para verificar o estado das obras no colégio, que está fechado desde 2016 em…

Posted by Luciana Genro on Tuesday, October 29, 2019

Orçada em mais de R$ 20 milhões, a obra foi iniciada em 2016 e está paralisada. Ela prevê uma reforma total do prédio, com troca de rede hidráulica e elétrica, restauro do piso original, implantação de elevadores e rampas de acesso, instalação de central de gás e climatização das salas de aula. Os mais de 1,6 mil alunos estão distribuídos em outras escolas da rede estadual enquanto o prédio permanece interditado.