Luciana Genro

Vereador Roberto Robaina homenageia familiares de motoristas de aplicativos mortos

01 de abril de 2019 17h32
Motoristas de aplicativos, familiares e lideranças da associação da categoria compareceram à sessão de homenagem aos trabalhadores vítimas da violência na Câmara Municipal. | Foto: Luciano Victorino

A Câmara Municipal de Porto Alegre realizou, na sessão desta segunda-feira (01/04), uma homenagem a familiares de motoristas de aplicativos mortos em exercídio de seu trabalho. A iniciativa foi proposta pelo vereador Roberto Robaina (PSOL), em parceria com a Associação da Liga dos Motoristas de Aplicativos do RS (ALMA-RS).

Foram homenageadas Ligia Carla Pinheiro e Helena Maria Maciel, esposas de Moisés Doring Jeske e de Jairo Maciel, respectivamente. Jairo foi assassinado no dia 31 de março de 2018 em Porto Alegre. Já Moisés foi encontrado morto no dia 7 de março de 2017 na Zona Norte da Capital.

“Meu marido Moisés foi o primeiro motorista de aplicativo morto. E absurdamente depois dele vieram mais 20. Isso me dói muito de falar”, disse Ligia. Ela ainda conclamou os parlamentares a tomarem medidas que garantam mais segurança a esses trabalhadores. “Gostaria de pedir encarecidamente aos vereadores que deixem as suas adversidades políticas de lado. Pensemos na vida. É isso que a gente precisa gritar nesse momento”, declarou.

Helena Maria Maciel, que compareceu à sessão junto com suas filhas, também reforçou o pedido de que os vereadores atuem para assegurar mais segurança aos trabalhadores de aplicativos. “O Jairo era um pai de família, marido maravilhoso, companheiro de 43 anos, avô apaixonado. Uma pessoa que foi vítima da violência. Eu rogo que vocês façam alguma coisa para garantir segurança aos motoristas”, conclamou.

O vereador Roberto Robaina entregou um diploma de homenageadas a Helena Maria e Ligia Carla. “O assassinato destes dois trabalhadores expressa uma tragédia urbana que se vive em Porto Alegre, uma violência cotidiana, e os motoristas de aplicativos são umas das principais vítimas”, comentou.

Roberto Robaina é autor do Projeto de Lei 10/2019, que prevê que: ““Os usuários do serviço de transporte motorizado privado e remunerado que optarem pela forma de pagamento em dinheiro deverão incluir, no momento do cadastramento no aplicativo por internet, documento de identificação civil e fotografia atualizada e cadastrar uma senha pessoal que deverá ser utilizada cada vez que solicitar o transporte”, conforme consta no texto da medida.

A proposta é apoiada pelos motoristas de aplicativos e pela associação da categoria. “Esses trabalhadores se mobilizam pra garantir que a cidade tenha um rigor maior em relação a este tipo de serviço. Queremos valorizar a luta que vocês desenvolvem”, considerou o vereador.

Roberto Robaina já solicitou uma reunião da associação dos motoristas com o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, que também é secretário estadual de Segurança Pública, para tratar do tema.