Luciana Genro

Nunca é tarde se o passado ainda dói

17 de dezembro de 2018 08h35

Por Luciana Genro

A prisão do médium João de Deus encerra a primeira etapa da luta de todas nós por Justiça para todas as mulheres abusadas por ele. A “cultura” do estupro ainda é muito forte no Brasil, mas cada vez que uma levanta a voz para denunciar, são tantas que se encorajam que cresce a esperança de que vamos acabar com este horror. No caso do médium a situação se agrava pelo abuso ocorrer supostamente como parte de um tratamento espiritual. Um crime verdadeiramente hediondo. Que este caso ajude outras mulheres abusadas por médiuns, padres, pastores, médicos, advogados, professores, pais, tios, ou qualquer outro homem com poder, a ter coragem de pedir ajuda e denunciar. Nunca é tarde se o passado ainda dói.

Como deputada estadual estarei sempre à disposição para dar voz a estas mulheres e lutar com elas pela punição dos culpados.