Luciana Genro

Nosso apoio aos 300 trabalhadores demitidos do Hospital Mãe de Deus

06 de setembro de 2018 13h43

Sindisaúde-RS promoveu ato na manhã desta quinta na frente do Hospital Mãe de Deus | Foto: Juliana Almeida

Mais de 300 trabalhadores foram demitidos dos setores de higienização e nutrição do Hospital Mãe de Deus para serem substituídos por trabalhadores terceirizados. Substituir o trabalho técnico e especializado para fazer economia resulta em precarização do trabalho e ainda coloca a saúde dos pacientes em risco. É um absurdo! Nossa solidariedade e apoio a todos!

Na manhã desta quinta (06/09) estive no ato organizado pelo Sindisaúde-RS na frente do hospital. Entre os demitidos estão na sua maioria mulheres, gestantes, trabalhadoras retornando de acidentes de trabalho ou encaminhando aposentadoria e integrantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). O Hospital Mãe de Deus mostra que está apenas preocupado com o lucro e não com o bem-estar dos pacientes e nem com os trabalhadores.

A terceirização sem limites definida pela reforma trabalhista do governo Temer, que todos os parlamentares do PSOL votaram contra, ataca os direitos dos trabalhadores e coloca em risco os serviços prestados à população! A terceirização ameaça a saúde e os trabalhadores!