Luciana Genro

Lanceiros Negros: a responsabilidade da violência é do governador Sartori

15 de junho de 2017 12h06

Ocupação Lanceiros Negros foi brutalmente despejada pela Brigada Militar na noite de quarta-feira (14/06) | Foto: UP

Nota do PSOL em apoio às famílias na luta por moradia

No início da noite de quarta-feira (14/06), em véspera de feriado, a polícia do governo Sartori expulsou com repressão brutal as famílias com crianças, idosos e mulheres grávidas da Ocupação Lanceiros Negros. Todos foram jogados na rua, em noite fria, sem piedade. A polícia de Sartori não hesitou em usar gás de pimenta, balas de borracha e todo o aparato policial para cumprir o mandado de reintegração. Uma barbárie que teve, inclusive, a prisão ilegal do deputado Jeferson Fernandes, presidente da Comissão de Direitos Humanos da ALERGS, e de mais 8 pessoas.

Vários militantes do PSOL estavam presentes. Muitos não conseguiram ultrapassar a barreira policial, mas resistiram na solidariedade de rua, sofrendo a repressão, inclusive com tiros de balas de borracha. Entre eles, nossa liderança do movimento popular Juliano Fripp, que levou um tiro de bala de borracha na perna. Estavam também o presidente estadual do PSOL, Israel Dutra, entre outros dirigentes como Renato Guimarães, além de sindicalistas do partido, militantes e dirigentes do Sindicato da Saúde e da Associação do Grupo Hospitalar Conceição, como o presidente Valmor Guedes. Até sindicalistas da Polícia Civil, como Fábio, estavam em solidariedade. Havia muitos ativistas sem partido que se mobilizaram rapidamente para combater a desocupação. Isso mostra que a luta tem e terá apoio.

O deputado Pedro Ruas e o vereador Roberto Robaina, do PSOL, acompanharam os fatos. A vereadora Sofia Cavedon também estava presente. A Justiça fechou os olhos para quem mais precisa. Por falta de uma política pública efetiva do Estado que dê um teto digno a essas e milhares de outras pessoas, a Lanceiros Negros ocupa um prédio público que estava vazio há mais de 10 anos e, desde novembro de 2015, se tornou lar mais de 70 famílias. Enquanto morar for um privilégio, ocupar é um direito!

Pessoal que puder colaborar com os moradores da Lanceiros, que ainda estão no Centro de POA, na Ocupação Mirabal:

PONTO DE COLETA DE DOAÇÕES: Ocupação Mulheres Mirabal – Rua Duque de Caxias, 380
Segue lista de urgências para as famílias:
✔colchões e cobertores,(mesmo que emprestado)
✔Alimentos (principalmente leite, ovos, carne, legumes e frutas)
✔ Qualquer tipo de ajuda para frete, são móveis e roupas então precisamos de uns 2 ou 3 caminhões e ajuda de carro também, pra trazer os pertences pra cá.

Há muitas crianças e até bebês de colo, quem puder, favor deixar suas doações lá.

Assina: PSOL/RS