Luciana Genro

Frente em Defesa da Carris organiza luta contra privatização da empresa

16 de maio de 2017 19h42

Vereador Roberto Robaina é um dos idealizadores da Frente Parlamentar em Defesa da Carris. | Foto: Leonardo Contursi/CMPA

Foi instalada na noite desta terça-feira (16/05) a Frente Parlamentar em Defesa da Carris na Câmara Municipal de Porto Alegre. Iniciativa dos vereadores Roberto Robaina (PSOL) e Pauinho Motorista (PSB), a Frente irá organizar a luta contra a privatização da empresa.

A reunião inaugural do grupo contou com a participação dos vereadores André Carús (PMDB), Marcelo Sgarbossa (PT), Sofia Cavedon (PT), Aldacir Oliboni (PT), Fernanda Melchionna (PSOL) e Prof. Alex Frafa (PSOL). Também estiveram presentes o deputado estadual Pedro Ruas (PSOL) e a ex-deputada federal Luciana Genro (PSOL). Isaac Ferreira Marques, representante do Serviço de Atendimento ao Cliente Carris, também compareceu à reunião.

Ainda pela manhã, Roberto Robaina e Paulinho Motorista haviam feito uma reunião de instalação da Frente Parlamentar junto com os trabalhadores rodoviários, na sede da Associação dos Funcionários da Carris. De acordo com Robaina, a ideia do grupo é fortalecer o controle público sobre a empresa e apoiar a luta de seus servidores. “Ficamos muito preocupados porque o prefeito fala todos os dias em privatizar a Carris. Queremos acompanhar sua gestão e estimular o processo de auto-organização de seus trabalhadores”, disse.

Luciana Genro avalia que iniciativas como a criação da Frente se somam às mobilizações de resistência dos trabalhadores aos ataques dos governos. | Foto: Samir Oliveira

O vereador denunciou a perseguição aos funcionários da Carris. “Uma cobradora foi punida por postar um vídeo no Facebook falando sobre a falta de peças nos ônibus. Isso é inadmissível”, apontou. Para o parlamentar, falta diálogo da direção da empresa com a Comissão de Funcionários. Os trabalhadores ainda manifestam constrangimento e indignação com a revista a que são submetidos por parte da companhia.

Fernanda Melchionna entende que a prefeitura está promovendo um desmonte da empresa para facilitar sua entrega à iniciativa privada. “Os ônibus biarticulados ficaram parados por semanas devido à falta de peças. Tentam justificar a política privatista com o sucateamento da Carris”, criticou.

A ex-deputada Luciana Genro, que já concorreu por duas vezes à prefeitura de Porto Alegre, parabenizou os rodoviários pela forte participação da categoria na Greve Geral do dia 28 de abril. “Estive no piquete em frente à Carris desde as 5h da manhã e presenciei a disposição de luta dos seus trabalhadores”, elogiou. Ela avalia que iniciativas como a Frente Parlamentar em Defesa da Carris se somam a uma série de movimentos de resistência da classe trabalhadora aos ataques em curso pelos governos em todas as esferas. “É um momento muito difícil no Brasil. Temos um governo federal, estadual e municipal, aqui em Porto Alegre, com a linha do sucateamento dos serviços públicos. Mas os trabalhadores estão mobilizados e no dia 24 de maio teremos mais uma grande mobilização em Brasília para enfrentar os ataques”, ponderou.

O deputado Pedro Ruas colocou seu mandato e a Assembleia Legislativa à disposição da Frente Parlamentar. “A Carris é um patrimônio da cidade. Precisamos melhorar sua gestão, não privatizar a empresa”, defendeu.

Como encaminhamentos iniciais, a Frente Parlamentar irá solicitar uma reunião com a direção da Carris, cobrará um diálogo efetivo da empresa com a Comissão de Funcionários e ouvirá as denúncias de perseguição e assédio moral aos trabalhadores. O grupo também investigará os balanços financeiros da companhia e as denúncias de falta de peças para a circulação dos ônibus.