Luciana Genro

“Entramos na eleição para construir um projeto político e nos sentimos vitoriosos”, afirma Luciana Genro

02 de outubro de 2016 21h35
Aumento da bancada foi comemorado por líderes do PSOL | Foto: Fernanda Piccolo/PSOL

Aumento da bancada foi comemorado por líderes do PSOL | Foto: Fernanda Piccolo/PSOL

Ao eleger Fernanda Melchionna como vereadora mais votada de Porto Alegre, com 14.630 votos, e a ampliação da bancada na Câmara de dois para três vereadores, elegendo ainda Roberto Robaina e Professor Alex Fraga, a candidata Luciana Genro comemorou o crescimento do PSOL na capital gaúcha e afirmou que o partido sai vitorioso do processo eleitoral de 2016. “Entramos na eleição para construir um projeto político e nos sentimos vitoriosos. Esses mais de 80 mil votos que fizemos são votos de pessoas conscientes, que estão na busca por uma nova politica, de mãos limpas, não um plágio, uma cópia ou um passado que nao volta mais”, afirmou em pronunciamento no comitê da coligação “É a vez da mudança” (PSOL, PPL, PCB) na noite deste domingo (02/10) após a divulgação do resultado das urnas.

Luciana agradeceu a militância e reafirmou o compromisso de seguir lutando pelas camadas mais necessitadas da socidade. “Seguiremos fazendo uma política voltada aos interesses da população, para varrer a lógica tradicional de propinas e negociatas. O jogo da eleição é duro para quem não entra nesta lógica. Eu prefiro perder sem abrir mão de princípios do que vencer e não ter condições de fazer as mudanças que defendemos.” A candidata atribuiu a derrota à brutal diferença de tempo de propaganda eleitoral resultante da reforma conduzida por Eduardo Cunha e sancionada pela ex-presidente Dilma. “O nosso resultado é extraodinário diante das circunstâncias e das dificuldades. Nossa bancada ter crescido é sintoma de que o PSOL está se enraizando cada vez mais em Porto Alegre”.

Luciana adiantou que o PSOL não irá apoiar nenhum dos candidatos que foram ao segundo turno em Porto Alegre. “Não há opção menos pior. O nosso combate deste processo se encerra aqui, mas nossa luta está recém começando e vai muito longe”, finalizou.

Já Roberto Robaina, eleito para uma vaga no Legislativo, reafirmou o compromisso de um mandato combativo. “A nossa luta apenas começou. Estamos confiantes que o povo brasileiro vai fazer o PSOL crescer cada vez mais. Estamos nos enraizando em Porto Alegre e o sintoma claro disso é que pela terceira vez  o partido tem o vereador mais votado da cidade”.

O vice Pedro Ruas afirmou que a eleição da bancada é um momento marcante na trajetória do partido. “É um momento de muita emoção. Aumentamos em 50% nossa bancada. Marcamos o Legislativo com mandatos que nunca se renderam e nunca se venderam e que agora são reconhecidos pela população de Porto Alegre”.

Fernanda Melchionna também garantiu que seu terceiro mandato será novamente marcado pela defesa intransigente de uma política coerente. “Essa Câmara reacionária terá sim uma vereadora que não é recatada e nem do lar. Vamos representar e honrar essa votação”.

Luciana Genro ainda afirmou que a partir de agora irá se dedicar à eleição de Marcelo Freixo, que foi ao segundo turno do Rio de Janeiro. “Vamos confirmar esse crescimento expressivo do partido em todo país e fortalecer um campo político verdadeiramente de esquerda para o Brasil”.