Luciana Genro

Compromisso com expansão da Guarda Municipal é reforçado a representantes da corporação

23 de setembro de 2016 18h13

 

Luciana defendeu valorização e incremento da corporação | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

Luciana defendeu valorização e incremento da corporação | Foto: Alvaro Andrade/PSOL

A destinação de mais recursos e a nomeação de novos agentes foram compromissos centrais assumidos por Luciana Genro com representantes da Guarda Municipal em encontro nesta sexta-feira (23/09). Eles entregaram uma pauta com reivindicações à candidata e elogiaram a postura de diálogo de Luciana, a única concorrente a visitar o Centro de Operações da corporação.

A candidata do PSOL lembrou que o plano de governo para a área da segurança foi construído através de diálogo com representantes da categoria, seminários e consulta a especialistas na área, como Marcos Rolim e Luiz Eduardo Soares. Luciana defendeu a nomeação imediata dos aprovados em concurso para preenchimento das mais de 200 vagas na corporação.

A candidata assegurou aumento no orçamento e lembrou que, enquanto CCs custam mais de R$ 150 milhões por ano aos cofres da prefeitura, a segurança recebe cerca de R$ 50 milhões, verba que vai quase que integralmente ao pagamento de salários, sem qualquer investimento em estrutura ou equipamentos. “Queremos uma Guarda comunitária, em contato mais direto com a população. Vamos seguir o exemplo de Canoas, com implantação dos alarmes comunitários e integração efetiva com a Brigada Militar, dividindo tarefas e colocando a Guarda para efetivamente cumprir um papel preventivo nos bairros”. Ela ainda concordou com a necessidade de criação de um plano de carreira específico para os agentes da Guarda Municipal e prometeu estudar o incremento no percentual destinado ao adicional de risco de vida, hoje defasado até mesmo na comparação com agentes da EPTC.

A vereadora Fernanda Melchionna, que acompanhou o encontro, enalteceu a importância da guarnição estabelecer um vínculo maior com os territórios onde atua. “Temos convicção que um Guarda territorializada é mais eficiente para estabelecer essa conexão e aumentar a confiança com os moradores. Também precisamos aproveitar a inteligência e qualificação acumulados na corporação para trabalhar nas estratégias de prevenção e inserção nas comunidades”, apontou.