Luciana Genro

Agentes da EPTC debatem mobilidade, fiscalização e segurança

05 de maio de 2016 14h04
Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Encontro ocorreu na noite de segunda-feira (02/05) na sede do Sintran. | Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Os agentes de fiscalização de trânsito e transporte da EPTC se reuniram na noite desta segunda-feira (02/05) para debater a situação dos trabalhadores e os problemas enfrentados nas áreas de mobilidade em Porto Alegre. O encontro ocorreu no sindicato da categoria, o Sintran, e contou com a presença do presidente da entidade, Carlos Alberto Silveira, de Luciana Genro, pré-candidata à prefeitura, do deputado estadual Pedro Ruas e de Roberto Robaina, pré-candidato a vereador.

Durante a atividade, Luciana Genro defendeu a valorização dos agentes de trânsito e disse que é preciso colocar os servidores nos postos de comando da EPTC. “Fazer com que o funcionalismo tenha protagonismo real na definição das políticas públicas passa pela diminuição do número de CCs, colocando os concursados nos cargos de chefia”, defendeu.

Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Luciana Genro defendeu comunicação eficiente entre agentes da EPTC, Guarda Municipal e Brigada Militar. | Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Luciana explicou que pretende construir, junto com os fiscais, a proposta de criação de um sistema de segurança que articule a segurança urbana e a viária em Porto Alegre. Este programa passa pelo reconhecimento da EPTC enquanto um órgão fundamental na articulação com a Guarda Municipal e a Brigada Militar para garantir mais segurança aos porto-alegrenses, já que é pelas ruas e avenidas da cidade que circulam boa parte das possibilidades de crimes. “Os agentes precisam estar equipados com um sistema de comunicação que permita uma linha direta com a Guarda e com a Brigada”, observou.

Os fiscais relataram que a categoria vem sendo desvalorizada e descaracterizada pela prefeitura. Uma de suas reivindicações é a atuação mais forte sobre o transporte público. O que ocorre é que a EPTC não orienta este tipo de ação, deixando que as próprias empresas privadas se fiscalizem. “Há uma leniência do governo com as empresas. Tiraram todos os agentes que deveriam fiscalizar o transporte para fiscalizar o trânsito e entrar em uma lógica arrecadatória”, disse Luciana.

Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Roberto Robaina destacou parceria do PSOL com os servidores municipais de Porto Alegre. | Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Roberto Robaina ressaltou a importância da existência de sindicatos combativos e bem organizados como o Sintran. “Não podemos apresentar um plano de governo sem discutir com vocês. Este sindicato é uma estrutura importante organização de um setor do povo”, elogiou.

Já Pedro Ruas fez um histórico da atuação do PSOL na cidade e reiterou a importância do encontro com os agentes de trânsito. “Porto Alegre pode ser o começo do futuro. Precisamos acumular conhecimento sobre diversas áreas e conversar com setores importantes, como vocês, para decidir o que podemos e devemos fazer para mudar a cidade”, disse.