Luciana Genro

Ato marca um mês de tarifa reduzida em Porto Alegre

24 de março de 2016 14h04
Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Ato ocorreu no Centro de Porto Alegre e contou com a presença de Luciana Genro, Roberto Robaina, Pedro Ruas e Fernanda Melchionna | Foto: Samir Oliveira/Divulgação

Faz exatamente um mês que a população de Porto Alegre deixa de pagar, todos os dias, R$ 0,50 a mais para andar de ônibus na cidade. Nesta quinta-feira (24/03), um ato na esquina da Rua dos Andradas com a General Câmara marcou a celebração desta vitória, fruto de uma ação protocolada na Justiça pelas lideranças do PSOL.

No dia 25 de fevereiro entrou em vigor a decisão da juíza Karla Aveline de Oliveira, que atendeu ao pedido do PSOL e determinou a redução da passagem de ônibus, que havia subido de R$ 3,25 para R$ 3,75. A ação foi assinada por Luciana Genro, Roberto Robaina, pelo deputado Pedro Ruas e pelos vereadores Fernanda Melchionna e Prof. Alex Fraga.

A decisão da juíza ocorreu em caráter liminar e ainda segue em vigor. Na terça-feira (24/03), o PSOL protocolou a ação principal no processo de redução da tarifa, para que a Justiça analise, agora, o mérito do pedido. Os argumentos apresentados pelas lideranças do partido seguem os mesmos: a ausência de participação do Conselho Municipal de Transportes Urbanos (COMTU) no processo e o fato de o reajuste ter sido acima da inflação, ainda mais quando a licitação previa uma passagem de R$ 3,46, o que, por si só, já representaria um aumento em relação aos R$ 3,25 vigentes.

“O PSOL não é um partido a serviço dos interesses das empresas de ônibus. Esse dinheiro economizado na passagem faz diferença no bolso das pessoas”, disse Luciana Genro. Para Roberto Robaina, o PSOL está mostrando à população que, “além de ser um partido necessário na política, é um partido útil na luta pela melhoria das condições de vida do povo”. Já o deputado Pedro Ruas destacou que “há 60 anos as empresas de ônibus mandam em Porto Alegre” e disse que o PSOL pode mudar essa realidade na cidade.