Luciana Genro

Rio Grande do Sul perdeu quase R$ 7 bilhões por sonegação fiscal em 2015, aponta Afocefe

11 de dezembro de 2015 12h22
Sonegômetro informa montante que o Rio Grande do Sul perde com sonegação de impostos

Sonegômetro informa montante que o Rio Grande do Sul perde com sonegação de impostos

Por Redação #Equipe50

O Sindicato dos Técnicos Tributários do Rio Grande do Sul (Afocefe) lançou na manhã desta sexta-feira (11/12) o Sonegômetro, que mostra, em tempo real, quanto o Estado deixa de arrecadar devido à sonegação de impostos. A ferramenta está disponível no site do sindicato e informa que, no ano de 2015, os cofres gaúchos perderam quase R$ 7 bilhões por causa do problema.

Luciana Genro e Niro Afonso Pieper, secretário-geral da Afocefe

Luciana Genro e Niro Afonso Pieper, secretário-geral da Afocefe

“Queremos trazer este debate à luz. O próprio procurador do Ministério Público de Contas fala que existe uma caixa preta nas informações da Secretaria da Fazenda sobre sonegação fiscal. O Sonegômetro é um instrumento da cidadania”, disse o presidente da Afocefe, Carlos de Martini.

A coordenadora da Bancada do PSOL na Assembleia Legislativa, Luciana Genro, esteve presente no lançamento do Sonegômetro e ressaltou a importância do combate à sonegação fiscal no Rio Grande do Sul e em Porto Alegre. “Existe um problema dramático de sonegação fiscal no país e no Estado. É muito importante que este tema ganhe visibilidade e que se possa aumentar a pressão sobre os governos para combater a sonegação. Ano que vem este assunto deverá ser pautado também em nível municipal”, destacou.