Luciana Genro

No RS, trabalhadores paralisam transporte e escolas contra PL das Terceirizações

15 de abril de 2015 14h52

Por #LucianaGenro

A paralisação em Porto Alegre e na grande Porto Alegre foi de impacto. Os transportes pararam: trens que ligam a capital às cidades da Região Metropolitana e metade dos serviços de ônibus estão parados na cidade.

É importante que se saiba que a paralisação dos ônibus, sobretudo da empresa Carris, ocorreu graças à ação da vanguarda lutadora, entre os quais estão ativistas da Conlutas, da CUT e do PSOL. O Sindicato dos Rodoviários, ligado à Força Sindical, não queria aderir à greve, mas a categoria passou por cima desta direção burocrática e alinhada aos patrões.

No Trensurb, o Sindicato dos Metroviarios é combativo. Temos orgulho de termos lideranças da direção deste sindicato que se filiaram em nosso partido e que são integrantes da Construção Socialista. Também nas escolas e universidades de Porto Alegre e do interior tivemos paralisações e protestos, levados adiante pelos ativistas de base do CPERS e dos seus núcleos. O Rio Grande do Sul, em particular na capital, foi parte da vanguarda deste dia de luta contra as terceirizações.

Venceu a unidade. A unidade necessária de todos os trabalhadores. A unidade da Conlutas, da CUT, da Intersindical e de sindicatos independentes foi fundamental. O PSOL esteve na linha de frente deste processo. Parabéns aos que lutam! É desta forma que iremos derrotar o projeto das terceirizações, fortalecer o combate ao ajuste fiscal do governo Dilma/Levy e ampliar a luta por mais direitos!