Luciana Genro

Violência contra LGBTs: até quando vamos conviver com isso?

11 de setembro de 2014 19h41

Por #Equipe50

Os casos de violência contra a população LGBT envergonham e enraivecem todos aqueles com um mínimo de senso democrático. Infelizmente, nossos jornais estampam em suas páginas todos os dias situações de agressão e constrangimento a pessoas que simplesmente fazem exercício de sua sexualidade.

Mais recentemente, o assassinato de João Donati, rapaz de 18 que foi violentado e morto em Goiás, jogou luz ao tamanho da intolerância a qual são submetidas as LGBTs em nosso país. Na boca de João foi encontrado um bilhete em que estava escrito “vamos acabar com essa raça”. Um caso inaceitável de homofobia.

Também essa semana, um incêndio no Centro de Tradições Gaúchas em Livramento-RS, local em que será realizado um casamento coletivo do qual irá participar um casal homossexual, demonstrou que já passou da hora de darmos um basta. É preciso criminalizar a homofobia, a lesbofobia e a transfobia no Brasil e instituir uma política educacional que ensine nossas crianças a conviverem em uma cultura de tolerância e respeito. Nosso país carrega a triste marca de ser o local em que mais morrem LGBTs vítimas de violência em todo o planeta. De todos os casos do mundo, 40% são praticados aqui.

Temos compromisso com o respeito e a livre cidadania de todas as LGBTs. Quem retrocede na defesa desses direitos não tem condições de dar vazão ao desejo de mudança que vem das ruas. O povo acordou por mais direitos!