Luciana Genro

Mais de 3 mil jovens lotam sabatina com Luciana Genro em Campinas

30 de setembro de 2014 08h30

Por Redação #Equipe50

Crédito: Divulgação PSOL

Crédito: Divulgação PSOL

A candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, foi recebida por milhares de jovens na noite desta segunda-feira (29) na Unicamp Universidade Estadual de Campinas, no interior de São Paulo, onde participou de uma sabatina promovida por estudantes. Mais de 3 mil pessoas, entre estudantes universitários, de ensino médio e cidadãos da região lotaram o saguão do Prédio do Ciclo Básico. O professor de sociologia da Unicamp e fundador do PSOL, Ricardo Antunes, também prestigiou a candidata do PSOL.

Os estudantes abordaram diversos temas, com a destaque para a pauta LGBT, impulsionado pelo discurso homofóbico proferido pelo candidato do PRTB, Levy Fidelix, no debate da Rede Record, transmitido ao vivo no último domingo. Luciana voltou a repudiar o comportamento do adversário e disse, inclusive, que o PSOL entrou com uma ação na Justiça contra ele. “A fala do Levy acabou colocando de forma clara o preconceito que existe num setor da sociedade brasileira contra os homossexuais. Mas acredito que o feitiço virou contra o feiticeiro. Foi tão odiosa a fala dele que acabou gerando uma onda de solidariedade, uma onda de repúdio à discriminação. Também estamos ingressando, junto com o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que é o nosso porta-voz das causas LGBT, uma representação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por crime de incitação ao ódio, inclusive, com pena de multa. Queremos garantir que esse tipo de discurso não tenha guarida e não seja mais tolerado”, disse Luciana.

Crédito: Divulgação PSOL

Crédito: Divulgação PSOL

A presidenciável também falou sobre a democratização dos meios de comunicação. “Queremos uma pluralidade dos meios de comunicação. Achamos que é muito importante que haja uma efetiva liberdade de imprensa, mas hoje o que temos é liberdade para os donos dos veículos de comunicação para veicularem ou publicarem o que eles acham que é adequado. Isso não é efetivamente liberdade. Queremos pluralidade e direito de expressão para todos os segmentos da sociedade”, afirmou a candidata.

Crédito: Valério Paiva

Crédito: Valério Paiva