Luciana Genro

Em sabatina na Unicap, Luciana defende investimentos redobrados no Nordeste

25 de setembro de 2014 15h55

Por Redação #Equipe50

Créditos: Enzo Giaquinto

Créditos: Enzo Giaquinto

Na noite desta quarta-feira (24), a candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, foi sabatinada na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), com a presença de mais de 600 estudantes. No evento, organizado pela universidade em parceria com o DCE Dom Hélder Câmara, a candidata lembrou que a instituição foi um dos focos de mobilização das Jornadas de Junho de 2013 e em seguida de outro movimento de luta por direitos e democratização da habitação, o #OcupeEstelita. A presidenciável dialogou com os estudantes sobre problemas do Nordeste e do país e apresentou propostas para resolvê-los: enfrentar interesses poderosos e direcionar os recursos públicos para atender aos interesses do povo, investindo nos municípios e combatendo a lógica do lucro.

Em entrevista à imprensa local, Luciana defendeu mais investimentos do Estado para atender às necessidades da população nordestina. “Os problemas do Nordeste são os problemas de todo o Brasil agravados pela pobreza que temos nessa região. Portanto, os investimentos em educação, saúde, transporte e moradia, que nós precisamos fazer no Brasil inteiro, têm de ser redobrados no Nordeste”, afirmou a presidenciável.

Luciana também elencou alguns dos principais problemas da região. “Temos uma carência de leitos nos hospitais, uma carência de médicos especialistas, temos falta de vagas na escola pública, principalmente escola infantil e creche para as crianças, temos um déficit habitacional gigantesco, só na cidade de Recife são cerca de 150 mil famílias que já não conseguem pagar o aluguel, para poderem obter sua casa própria. Então, nós precisamos ter políticas para esses setores fundamentais”, disse a candidata, reforçando que é necessária uma política especial em relação à seca: “Precisamos garantir as cisternas de placa, para que as pessoas possam armazenar sua água ao longo do período de chuvas e garantir o abastecimento no período de seca.”

Luta pela moradia

Créditos: Enzo Giaquinto

Créditos: Enzo Giaquinto

Luciana também destacou a importância da organização popular para garantir as reformas necessárias no país e citou o protagonismo do povo da capital pernambucana na luta pela moradia. “Recife pautou, com muita força, através do movimento #OcupeEstelita, o problema de política habitacional para o país. A especulação imobiliária vem fazendo com que as áreas centrais das cidades sejam destinadas exclusivamente para moradia dos ricos, e as populações de baixa renda sejam expulsas para as áreas periféricas, onde não há serviços públicos de qualidade, onde não há transporte público de qualidade. O movimento #OcupeEstelita pautou a necessidade de termos uma cidade para todos, uma cidade que valorize a sua tradição cultural e que inclua a maioria dos seus moradores nos espaços públicos, o que queremos fazer na Presidência da República, implementando uma política habitacional e uma política de cidade que seja inclusiva e democrática”, explicou a presidenciável.

Acompanharam o evento o candidato ao governo de Pernambuco pelo PSOL, Zé Gomes, a candidata ao Senado do partido, Albanise, e candidatos a deputado estadual e federal. A Sabatina com Luciana Genro foi mediada pelo professor Thales Castro e pelo estudante Marcos Vinicius, diretor do DCE.